novembro 25, 2008

Professores recebem certificado de conclusão do Curso de Italiano

Sete professoras da rede municipal de ensino receberam na manhã desta terça-feira, dia 25, o certificado de conclusão do Curso de Língua, Linguagem e Cultura Italiana. As aulas tiveram início há dois anos e meio e têm como objetivo capacitar educadores no sentido de multiplicar o conhecimento da língua para seus alunos.

O evento foi realizado no Centro Municipal de Educação Permanente (Cemep) e contou com a presença do secretário de Educação, Gilberto de Azevedo Borges, o presidente do Centro Cultural, João Carlos Figueiroa, a professora de italiano, Leni Moreira, funcionários da Secretaria de Educação, alunos e professores da Escola Municipal Luiz Tácito Virgínio dos Santos.

O projeto de levar a língua italiana para as escolas municipais foi implantado através de um convênio assinado entre a Prefeitura de Botucatu e a Federação das Entidades Culturais Ítalo Brasileiras do Estado de São Paulo – FECIBESP.

A parceria, segundo a professora de italiano, Leni Moreira, foi fundamental para a implantação do projeto. “Foi um esforço mútuo que está sendo coroado com êxito. Agora sabemos que a proposta é possível de se concretizar e também sabemos das dificuldades que se têm que enfrentar. O apoio dado por todos os envolvidos foi essencial para o bom andamento e conclusão desse projeto”, afirmou a professora.

No total foram atendidos aproximadamente 600 alunos por ano. O curso teve a duração de 450 horas presenciais com atuação no aspecto gramatical, vocabulário e estudo da civilização da Itália.

Neste ano, 23 classes se envolveram no projeto e receberam da Secretaria Municipal de Educação cadernos de atividades para os alunos atendidos extracurricularmente com a língua italiana.

Para o secretário de Educação, Gilberto de Azevedo Borges, a proposta de levar outra língua para dentro das salas de aula foi um desafio bem sucedido. “Tenho certeza que foi muito produtivo, enriquecedor para as nossas crianças. Foi um desafio, mas que superando quando se vê o resultado final dos trabalhos apresentados pelos professores e alunos. Só tenho a agradecer o empenho dos professores e todos os envolvidos nesse projeto”, disse o secretário.

Para os alunos, o italiano agora faz parte do cotidiano da escola e do convívio familiar. “Eu falo as palavras que aprendi na escola com meus pais e irmãos. Gostei muito de aprender a língua e ano que vem quero aprender mais ainda”, finalizou a aluna da Escola Municipal Luiz Tácito Virgínio dos Santos, Laiara Chuvukian Chinaque, 10 anos.