janeiro 27, 2009

Prefeitura de Botucatu suspende pagamento de obra

A Prefeitura de Botucatu suspendeu o pagamento das obras do Pronto-Socorro Municipal que está sendo construído na Vila São Benedito. De acordo com o assessor de Negócios Jurídicos, João Carlos Rossi, na última sexta-feira [24] foi expedida uma notificação extra-oficial para a empreiteira Direct Engenharia, de Capivari-SP, para que ela apresente defesa no prazo de 15 dias e se prontifique a consertar as irregularidades encontradas na obra.

“As secretarias de Planejamento e Obras fizeram uma perícias e produziram um laudo que atesta que o serviço prestado não está de acordo com as especificações”, conta o assessor.

De acordo com o secretário de Planejamento, Mário Pilan Junior, os funcionários que realizaram a perícia constataram diversas irregularidades. “A qualidade do azulejo é ruim, a colocação mal feita, por isso eles já estão descolando; as paredes estão com infiltrações e totalmente desalinhadas; a laje está fora de nível; o material usado é de segunda linha; o reboco é grosseiro” lamenta.

A empreiteira sequer colocou os dutos de oxigênio e ar comprimido. “Teremos que rasgar as paredes para colocar essa canalização”, diz. “O serviço não está a contento, Botucatu merece mais”, completa.

Rossi explica que a empreiteira responsável terá 15 dias para apresentar justificativas para os problemas apresentados. “Elas [justificativas] poderão ou não ser acolhidas pela Secretaria de Negócios Jurídicos e podem servir para fins de eventual aplicação das penalidades contratuais e legais”, finaliza.]

O investimento no Pronto-Socorro é de R$ 1.380.082, 47, sendo R$ 841.585,47 do Ministério da Saúde. A obra teve início em 12 de fevereiro de 2008 e estava prevista para ser entregue em 12 meses.