fevereiro 02, 2009

Novos residentes médicos iniciam atividades na FMB/Unesp de Botucatu e HC

Mais de 130 médicos iniciaram, dia 2 de fevereiro, uma nova etapa em sua carreira profissional ao ingressarem oficialmente no Programa de Residência Médica da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB). Um Programa de Recepção foi preparado para a saudação aos novos residentes. As atividades, realizadas no salão nobre da faculdade, incluíram palestras sobre o funcionamento do Hospital das Clínicas (HC) e discursos de integrantes da direção do HC e da FMB.

A mesa de autoridades durante a recepção foi composta pelo diretor da FMB, prof. Sérgio Müller, o superintendente do Hospital das Clínicas, prof. Antonio Rugolo Júnior, os professores Antonio Luiz Caldas Júnior e Carlos Alberto Macharelli (respectivamente também vice-prefeito de Botucatu e secretário municipal de saúde), da diretora clínica do HC, drª Sumaia Inaty Smaira e da vice-coordenadora do Conselho de Residência Médica da FMB, drª Érika Veruska Paiva Ortolan.

Ao saudar os novos residentes, o diretor da instituição, professor Sérgio Müller enfatizou esta etapa na preparação profissional dos novos médicos. Ressaltou as mudanças no mercado de trabalho e a formação do futuro profissional como provedor do bem-estar e da saúde. Frisou ainda o novo conceito ético e a necessidade do trabalho em equipe. “É uma fase fundamental na formação do médico. Infelizmente, no país, não há essa variedade de programas de residência com a qualidade que oferecemos na FMB”, declarou.

Ainda discursaram o vice-prefeito Antonio Luiz Caldas Júnior e o secretário municipal de saúde de Botucatu, Carlos Alberto Macharelli. O superintendente do Hospital das Clínicas, prof. Antonio Rugolo Júnior reforçou a ‘maturidade’ profissional que os presentes alcançaram. Ainda explicou a relação que o HC deve passar a ter com estes novos profissionais. “O hospital oferece a oportunidade de aprendizado mútuo. Mas nossos pacientes, que são a razão da existência deste HC, têm que ser atendidos com humanismo e ética”, aconselhou o superintendente.

Após os discursos de recepção, os presentes receberam informações técnicas de organogramas, procedimentos e características dos atendimentos prestados pelo Hospital das Clínicas. No período da tarde, os residentes foram designados para suas especialidades inscritas para o início das atividades práticas.

Em 2008, foram oferecidas 135 bolsas, sendo 102 para residência em acesso direto (para os recém-formados), 12 em especialidades cirúrgicas, 20 em especialidades clínicas e uma voltada para a área de mastologia.

O residente desenvolverá atividades para o aprimoramento profissional com treinamento em serviço de saúde. A duração da residência varia conforme a especialidade, podendo chegar a até cinco anos. As bolsas são oferecidas através de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde (80% do valor) e a Unesp (20%, além do auxílio moradia).
Procura se deve á excelência em ensino

A excelência em ensino e a prestação de serviço dos programas de residência médica oferecidos pela Faculdade de Medicina de Botucatu foram fatores decisivos para a escolha dos novos profissionais. A constatação vem do alto número de inscritos para o último exame de admissão, realizado no final de 2008 e que teve mais de mil candidatos postulantes ao programa.

Graduado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), o residente Fernando Bolonhezi Giannari optou pela FMB devido à conceituação da instituição em nível nacional. “A quantidade das pesquisas realizadas na faculdade, bem como sua conceituação no ensino atraem cada vez mais residentes”, opinou Giannari.

Aluna da própria FMB, Vivian Lumi Onusic pretende especializar-se em clínica médica e sua escolha deveu-se à familiaridade com a instituição. “Tenho conhecimento de como funcionam os programas de residência e isso influenciou em continuar na instituição”, concluiu.

Sobre a Residência Médica na FMB

A Residência Médica na Faculdade de Medicina de Botucatu teve seu início no ano de 1969 (FCMBB), com 8 Médicos Residentes, quando foram oferecidos programas nas áreas de Cirurgia Geral, Clínica Médica, Pediatria e Dermatologia.

Desde seu início até 2004, pelo menos 2.637 médicos concluíram a Residência Médica na Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP, que conta com 35 Especialidades credenciadas pela Comissão Nacional de Residência Médica, totalizando 420 vagas credenciadas.

Os 309 médicos residentes são provenientes de diferentes escolas e regiões do país e do exterior, com bolsa de estudos concedidas e administradas pela Fundação do Desenvolvimento Administrativo (FUNDAP), através do Programa de bolsas para aprimoramento de médicos e outros profissionais de nível superior.

Flávio Fogueral
Jornal da FMB