fevereiro 18, 2009

Paramotor faz aterrisagem forçada em Botucatu

Por Renato Fernandes

Uma pipa quase provocou uma tragédia ontem no Bairro Comerciários. Por volta das 18h30, o piloto de Paramotor (espécie de parapente motorizado), Décio Ferraz da Silva, 34 anos, foi surpreendido por uma pipa e acabou perdendo o controle, vindo a fazer um pouso forçado sobre as residências de nº 51 e 61, da Rua Pedro Colino, em frente à escola EMEF Jonas Alves de Araújo.

A vítima perdeu altitude rapidamente, mas conseguiu segurar a velocidade da queda até uma altura de três metros, quando caiu de costas. Silva foi socorrido pela equipe do Corpo de Bombeiros, e deu entrada no Hospital das Clínicas de Botucatu por volta das 19 horas. Segundo boletim Assessoria de Imprensa do HC/FMB, ele passou por exames para verificar se houve traumas e permaneceu em observação.

“Ele está bem. Conseguiu fazer o pouso de emergência sem provocar danos ou vítimar terceiros, foi um herói nesse ponto. Segurou o equipamento até os últimos momentos, quando caiu de costas”, disse Marcel Moresi, amigo que acompanhou o piloto no hospital.

Moradores da região, que testemunharam o acidente afirmam que realmente havia pipas no céu e que o piloto desceu fazendo círculos, até cair sobre o telhado. “Estávamos na rua vendo as pipas quando o ele apareceu descendo rápido e acabou caindo sobre as casas. Fomos para lá ajudar e ele nos disse para que não o tocássemos”, disse o menor de idade A.B.R, 14 anos.

Ronivone Oliveira Domingues, explica que estava fazendo café em sua casa quando ouviu a aterrisagem. “Levei um susto, foi um barulho estranho e depois vi o paraquedas (Velame) no meu telhado e o piloto na casa da vizinha”, relata.