fevereiro 17, 2009

Programa de fitoterápicos ganha força em Botucatu

A Subsecretaria de Agricultura e Abastecimento reuniu, na última sexta-feira, 13, sete representantes de instituições públicas e privadas para discutir a produção de plantas medicinais e fitoterápicos para utilização no Sistema Único de Saúde [SUS].

Além dos representantes da equipe da Subsecretaria de Agricultura, estiveram presentes na reunião o vereador Dr. Bittar [PCdoB], professores do Instituto de Biociências [IB] e da Faculdade de Ciências Agronômicas [FCA], do Instituto Giramundo Mutuando e da empresa Centro Flora.

Na reunião, os presentes fizeram as apresentações pessoais e colocaram em pauta os repasses sobre a Política Nacional e Estadual de Medicina Natural e práticas complementares no SUS, aprovadas pelo Conselho Nacional de Saúde.

Segundo o vereador Dr. Bittar, para se colocar em prática o programa de fitoterápicos será necessário fazer parcerias. “A construção de um programa municipal de fitoterápicos necessita de várias parcerias para acontecer, por isso tenho procurado diferentes setores e segmentos para buscar informações e hoje reunimos aqui em Botucatu: Universidades [IB, FCA e FMB]; pesquisadores [UNESP, Fiocruz e FAPESP]; Secretarias Municipais [Saúde, Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Econômico]; empresas e entidades da sociedade civil, produtores rurais e horticultores comunitários”, explicou. “Botucatu possui cenário favorável ao tema, desde o cultivo de plantas medicinais até o processamento de medicamentos fitoterápicos por empresas para introdução em alvos terapêuticos dentro do SUS”, completou.

O professor Dr. Cláudio Di Stasi, do IB, passou informações do Ministério de Saúde ao grupo. “Esta semana o Governo Federal liberou uma lista contendo 71 espécies medicinais da flora brasileira que serão utilizadas no Sistema Único de Saúde”, disse. “Um programa botucatuense de fitoterápicos no SUS pode ter como base esta lista inicial, lançada agora em 2009 pelo Ministério da Saúde”, completou Dr. Stasi.

Márcio Campos, diretor da Agricultura, revelou que as reuniões fazem parte de ações realizadas de forma itinerante. “Já aconteceram encontros na FEPAF/FCA, na Secretaria de Saúde, na Secretaria de Agricultura e a próxima será no dia 2 de março, no Instituto de Biociências [IB] no Departamento de Farmacologia”, disse.

O diretor de Agricultura apontou que o objetivo do grupo é aproximação de outros setores da classe médica em relação ao assunto da fitoterapia. “Talvez realizaremos este ano um evento que possa trazer experiências de referencia, pesquisadores e cientistas que atuam na área das plantas medicinais e fitoterápicos, vindos da Fiocruz, FAPESP e Ministério da Saúde”, revelou Campos.

Interessados no programa podem obter mais informações na Subsecretaria Municipal da Agricultura, localizada na Rua Miguel Cioffi, n. 325 – Vila dos Médicos, pelos telefones: [14] 3882-9959 ou [14] 3882-6313 ou via e-mail: agricultura@botucatu.sp.gov.br.

Subsecretaria de Comunicação e Informação de Botucatu