fevereiro 02, 2009

Projeto quer levar cinema para as ruas

Por Renato Fernandes

O Centro Cultural de Botucatu, através de seu vice-presidente, David Devidê, analisa a possibilidade de estender as atividades cinematográficas da entidade promovendo, sessões ao ar livre, em bairros e distritos da cidade.

Devidê explica que a experiência que o CCB teve ao desenvolver a projeção do documentário ‘Santucillândia’, de Renato Arena Scorssato, na Vila Mariana foi muito gratificante e proveitosa. “Já temos uma avaliação postiva de parceiros que são fundamentais para o projeto. Aguardamos apenas um posicionamento oficial para ratificar a parceria”, disse.

Atualmente a entidade exerce um importante papel difusor quando o assunto é cinema. Anualmente são realizadas mostras de cinema e prestado apoio a grupos interessados no assunto, como o Cine Clube Paratodos, que realiza projeções semanais.

A interferência da entidade fomentando a sétima arte no município rende frutos e apresentou à cidade o cineasta José Renato Arena Scorsato, que venceu o Festival do Minuto, com um vídeo gravado de madrugada, tendo como cenário uma das salas da entidade.

Devidê repete o discurso do presidente da entidade, João Carlos Figueiroa , quando o assunto é o incentivo à atividade cinematográfica. “Queremos recuperar a importância que Botucatu teve na cinematografia tornando a cidade um pólo gerador”, disse. “A idéia que eu tenho é de realizar a primeira sessão em Vitoriana, onde exibiríamos um documentário sobre a Chada e em seguida alguns filmes do Mazzaropi”, finaliza.