fevereiro 02, 2009

Prospecta vai realizar rodada de negócios em Botucatu

Botucatu deve ter ainda no primeiro semestre de 2009 sua primeira rodada de negócios voltada para a biotecnologia e o agronegócio. Promovida pela Prospecta – Incubadora Tecnológica de Botucatu - a rodada tem o objetivo de possibilitar às empresas incubadas vender ou licenciar as tecnologias por elas desenvolvidas. “Teremos a presença de investidores, bancos, representantes de empresas dos setores envolvidos que conhecerão o que é desenvolvido pelas empresas incubadas”, explica Antonio Vicente da Silva, gerente da Prospecta. Será a primeira rodada de negócios, nesses moldes, que acontece em Botucatu. A data e o local da rodada de negócios serão anunciados em breve.

A realização da rodada de negócios no município reflete os ótimos resultados alcançados pela etapa botucatuense do programa Inc Par – Incubadoras de Base Tecnológica em Parceria para o Desenvolvimento de Novos Negócios – instituído pela Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério da Ciência e Tecnologia (Finep).

Inc Par

O Inc Par é um programa que identifica, seleciona e elabora o estudo de viabilidade técnica, econômica e comercial de idéias ou projetos de pesquisa com potencial para serem transformados em empresas da área de tecnologia.

A Prospecta é uma das co-executoras do Inc Par juntamente com outras quatro incubadoras instaladas em diferentes municípios paulistas. O convênio com a Finep destina recursos da ordem de 670 mil reais e é executado em duas frentes: a consolidação das empresas já incubadas e a prospecção de novos negócios. E é justamente nessa segunda frente que Botucatu vem se destacando.

Prevista para ser executada em dois anos, a frente de prospecção de negócios teve início com duas rodadas em 2008. Na primeira, iniciada nos primeiros meses do ano, foram inscritos 15 projetos e selecionados nove. Ao longo de dez meses, uma empresa contratada pela Prospecta desenvolveu e estruturou os planos de negócios desses nove projetos. Desses, quatro já se tornaram empresas formais e duas já estão instaladas como empresas residentes na Prospecta. Outras duas aguardam vaga.

Na segunda prospecção, realizada em meados de 2008, 25 projetos foram inscritos e 15 selecionados para terem seus planos de negócios desenvolvidos com o apoio da Prospecta. A seleção é feita por uma comissão composta por representantes de áreas como biologia, administração, economia, agronegócios e biotecnologia. É avaliado o potencial de inovação, o potencial mercadológico e capacidade de geração de propriedade intelectual etc. Os projetos selecionados nessa etapa terão seus planos de negócio desenvolvidos até o final de 2009. “É importante ressaltar que todos os projetos, com apenas uma exceção, são originários de tecnologias desenvolvidas na Unesp de Botucatu”, salienta Antonio Vicente.

Segundo ele, com o plano de negócios nas mãos, o empreendedor tem algumas opções como constituir o seu próprio negócio ou fazer a transferência da tecnologia, seja um produto ou um processo, através de venda de patente para uma empresa já estabelecida. “O ato de empreender é nosso objetivo, ou seja, fazer com que o empreendedor tenha o seu negócio e utilize a Prospecta como seu instrumento de consolidação”.

De acordo com Vicente, os números do Inc Par em Botucatu são expressivos e colocam a cidade numa posição de destaque no que se refere à geração de idéias e conhecimentos com potencial para serem convertidos em novos negócios. “Enquanto nós prospectamos 25 projetos em Botucatu, houve unidades da Unesp com mais docentes e mais programas de pós-graduação que não geraram nenhum projeto”, conta. “Tivemos apoio de sucessivas direções da FCA e da Fepaf, além do Núcleo de Inovação Tecnológica da Unesp (NIT). Foram ações de diversas frentes que construíram esse cenário extremamente favorável para o crescimento da Prospecta”.

Para colaborar com a consolidação das empresas a Prospecta oferece estrutura física, apoio financeiro na produção de materiais de divulgação, inscrições em seminários, participações em feiras, além de oito consultorias fixas à disposição das empresas. “Disponibilizamos consultorias de gestão administrativa e financeira; mercado; comunicação; comportamento pessoal; gestão de qualidade; design; plano de negócios e, por fim, prospecção de recursos” relata Vicente. “São instrumentos importantes que ajudam a alavancar os negócios”.