março 04, 2009

Projeto de extensão da Unesp promoveu curso sobre permacultura

No período de 7 a 15 de fevereiro, foi realizado, em Botucatu, o 1º Curso de Design em Permacultura - Moradia, organizado por meio do projeto de extensão universitária Moradia Estudantil Agroecológica,apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão Universitária da Unesp (Proex).

O objetivo da atividade foi capacitar os participantes para a prática e disseminação da permacultura, sistema que envolve planejamento, implantação e manutenção de ambientes humanos sustentáveis.

O curso, que teve carga horária de 72 horas, abrangeu aulas teóricas que aconteceram na Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA), além de atividades práticas que foram realizadas na Moradia Estudantil,destinada a alunos do câmpus de Botucatu da Unesp, e visitas monitoradas ao Grupo de Agroecologia Timbó e ao Sítio Beira Serra.

Entre os assuntos abordados estiveram definição, história e implicações práticas da permacultura; princípios dos sistemas naturais; métodos para o design; padrões; o clima e os microclimas; as árvores e suas interações energéticas; água; solos; e
movimentações da terra.

A parte prática contemplou ações como observação do terreno; identificação de recursos; busca de consórcios naturais; observação dos efeitos dos ventos; plantio de árvores; compreensão de mapas topográficos; testes de água e de solo; e compostagem e minhocário.

Os conteúdos foram ministrados pelo arquiteto Tomas Lotufo e por acadêmicos do curso de Ciências Biológicas do Instituto de
Biociências (IB).

Além de estudantes da Moradia Estudantil de Botucatu, também participaram da capacitação alunos do câmpus de Bauru da Unesp, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), pessoas ligadas a movimentos sociais e botucatuenses.

O curso teve apoio do Departamento de Botânica do IB, do Departamento de Horticultura da FCA, do Sítio Beira Serra e do
Centro Acadêmico “V de Junho” (CAVJ) do IB.

O projeto Moradia Estudantil Agroecológica, que é coordenado pelos professores Francisco Câmara, da FCA, e Luiz Roberto Hernandes Bicudo, do IB, consiste na recuperação de parte do terreno das dependências da Moradia Estudantil de Botucatu, onde é realizada produção de alimentos orgânicos destinados ao consumo dos estudantes que vivem no local.

Esse trabalho contempla ainda a transmissão de conhecimentos à comunidade que reside no entorno da Moradia sobre temas como
agroecologia e sustentabilidade.

Adriana Donini- Assessoria de Comunicação e imprensa do Instituto de Biociências