abril 07, 2009

505 municípios brasileiros não têm agência bancária

Da Agência Brasil

Uma pesquisa divulgada hoje (7) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que 505 municípios ainda não têm nenhuma agência bancária – 9% das cerca de 5,56 mil cidades brasileiras. O estudo Transformações na Indústria Bancária Brasileira e o Cenário de Crise indica que a média nas capitais é de uma agência para cada grupo de 6.124 pessoas. Já para o restante do país – 66,1% da população – a média chega a ser de uma unidade para cada 11.873 habitantes.

Além disso, o levantamento mostra que é maior o grau de concentração de agências nas capitais do país. Em 2006, elas responderam por 33,9% do total, embora representassem apenas 24,2% da população.

“É latente a desigualdade na oferta de serviços entre regiões, estados, municípios e no interior, quando existe comparação com as capitais de estados”, afirma o relatório. Dados do Ipea indicam que na Espanha, a média é de uma agência para cada mil pessoas; em Portugal, uma para cada 2 mil; e nos Estados Unidos, uma para cada 3,3 mil.

O estudo indica a evolução da concentração bancária no Brasil desde os anos 90, a divisão dos ativos e dos depósitos entre as 20 maiores instituições no país, a repartição entre bancos públicos, privados e estrangeiros e mostra ainda a concentração desigual de agências e do crédito, por grandes regiões e por estado.