abril 30, 2009

Hospital das Clínicas de Botucatu promove reunião interna sobre ‘gripe suína’

Uma doença que tem rompido fronteiras. Este é o cenário que o H1N1 influenza A, ou como vem sendo chamada, ‘gripe suína’, tem causado nas últimas semanas. A patologia, prestes a atingir nível de alerta 5 (pandemia iminente), segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) tem colocado diversos países em alerta e estimativas mostram que mais de 100 pessoas já tenham morrido.

Para prestar esclarecimentos a seus médicos, enfermeiros e servidores técnico-administrativos, a superintendência e direção clínica do Hospital das Clínicas (HC), vinculado à Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), promove no dia 4 de maio, a partir das 17 horas, reunião informativa sobre a gripe suína. O evento acontece no salão nobre da FMB e é esperada a presença de membros da Secretaria Municipal de Saúde.

Durante o evento, o chefe do Departamento de Doenças Tropicais e Diagnóstico por Imagem da FMB, Carlos Magno Fortaleza, deve explicar as características da doença, as formas de transmissão e o tratamento. Também será definida na reunião, estratégias de atuação do HC frente à doença, apesar de que nenhum caso da ‘gripe suína’ tenha sido confirmado no Brasil.

Sobre a gripe suína - 
É uma doença respiratória que atinge porcos causada pelo vírus influenza tipo A, que tem diversas variantes. Algumas das mais conhecidas são a H1N1, a H2N2 e a H3N2. O atual surto, que teve início na América do Norte, é provocado por uma versão mutante do vírus H1N1 capaz de infectar humanos e se propagar de pessoa para pessoa.

Os sintomas da gripe suína em humanos parecem ser semelhantes aos produzidos por gripes comuns, sazonais. Esses sintomas incluem febre, tosse, garganta inflamada, dores pelo corpo, sensação de frio e fadiga.

Flávio Fogueral - Jornal da FMB




Powered by ScribeFire.