maio 06, 2009

Músico lança método de ensino nacional do pífano

José Cláudio Lino já vem aplicando o método em aulas

De origem indígena, o pífano se tornou uma das marcas da cultura nordestina brasileira. A simplicidade e sonoridade são as características marcantes desta flauta de bambu. Qualidades que atraíram o ouvido e a atenção do músico José Cláudio Lino, que há quatro anos se dedica ao instrumento.

A iniciativa se tornou um método nacional, publicado por uma editora do ramo, e levado aos jovens botucatuenses. As aulas proporcionaram a criação da Banda Bambu, com alunos da Escola Aitiara e que além dos pífanos, uniu os sons da sanfona e da percussão para a execução de músicas tipicamente nordestinas.

“ O diferencial da Banda Bambu é que conseguimos unir quatro pífanos, já que no Nordeste, são usados apenas dois”, explica Lino.

O trabalho do músico botucatuense será exibido pela primeira vez no Teatro Municipal de Botucatu, na quinta-feira, dia 5, às 20 horas.