maio 12, 2009

Óxido Vox estreia dia 21 no Centro Cultural

Por Renato Fernandes

Centro Cultural de Botucatu (CCB), recebe no dia 21 de maio, o espetáculo “Óxido Vox - poesia para seres urbanos”, às 20h30. A produção tem duração de 50 minutos e será apresentada em teatros, salas e espaços alternativos. A primeira sessão deste mês aconteceu hoje, aos alunos da Escola CEPRA, às 10h30.

Oliveira e Júlio apresentaram o espetáculo hoje em escola

A concepção é do poeta e ator Everton Oliveira, que mostra o resultado de experimentações com as diversas possibilidades que a linguagem poética oferece. Na encenação, Oliveira conta com o músico, compositor e diretor teatral Julio de Carvalho, responsável pela trilha sonora elaborada com composições instrumentais próprias.

“O espetáculo apresenta poemas que com delicadeza e aridez tecem um emaranhado sobre o homem, o tempo e a cidade, com uma linguagem simples. Um mergulho em nosso cotidiano de sons, vozes, cantos, esquinas, personagens desconhecidos, memória e presença pelas ruas da cidade, construídas junto ao teatro, à música e às artes visuais”, coloca Oliveira.


Os poemas que compõem o espetáculo foram extraídos dos livros de Everton Oliveira “A casa Sem Nome” (2005) e “Correspondências” (2008), e das canções de Julio de Carvalho.

Após o espetáculo, no CCB, haverá um debate com a platéia, sobre o processo de criação poética como um meio para incentivar a leitura e a apreciação da poesia, bem como, a exploração das linguagens como fator de dinamização do hábito de ler. “Nessa circulação prevemos também a parceria com instituições sócio-culturais para realização de apresentações gratuitas às comunidades carentes”, disse Oliveira.

O espetáculo é produzido pelo “Artê – poesia e artes visuais” e por Rodrigo Casali e tem apoio do Movimento Teatral de Botucatu e da Veron Sistemas de Segurança.

Informações pelo blog: www.oxidovox.blogspot.com, ou pelos telefnoes: (14) 3813-7374 ou 8165-0760.