maio 31, 2009

Requerimento pedirá detalhes sobre o cinema

Renato Fernandes

O requerimento do vereador Lelo Pagani, pedindo explicações sobre as condições de funcionamento do Cine Teatro, que será apresentado amanhã, na sessão da Câmara Municipal de Botucatu, terá três pontos principais. “Fiz um histórico e estou pedindo esclarecimentos e fiscalização nos seguintes itens: a liberação da meia entrada para estudantes; a regularização do imóvel junto ao poder público e a respeito dos álvarás de funcionamento do cinema, para evitarmos tragédias futuras”, diz o parlamentar.

O requerimento trará anexada as leis municipais existentes a respeito da doação de um terreno público ao Teatro Amador da Escola Normal “Dr. Cardoso de Almeida” (Taenca), onde hoje funciona o Cine Nelli e legislações municipais e estaduais sobre a meia entrada de estudantes. “Pelo o que eu ví, a lei estadual não nada fala sobre prazos e datas nas carteirinhas de estudante”, coloca o parlamentar.

Nas últimas semanas vários estudantes têm reclamado de desrespeito à lei que prevê desconto de 50% a estudantes, no acesso aos cinemas.

A reclamação acabou no Procon, com o registro de vários casos sobre o assunto. O órgão de defesa do consumidor garante que a lei vem sendo descumprida, enquanto que a cinematográfica Araújo garante estar agindo de acordo com a lei, ao impedir o acesso de estudantes com carteiras que tenham data de vencimento posterior a 2009. (RF)