junho 20, 2009

Acervo de José Mindlin está disponível na internet

Desde ontem, 17 de junho, parte do acervo de 18 mil títulos da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, formada com obras doadas pelo empresário à Universidade de São Paulo, pode ser acessada virtualmente

Além de livros, há jornais, folhetos, periódicos, manuscritos, mapas, imagens e documentos diversos sobre a história artística, literária, científica e cultural do país, com publicações a partir do século 16. A biblioteca física está instalada no Instituto de Estudos Brasileiros (IEB), da USP, dirigida por Istvan Jancso, diretor do IEB.

A Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin é o mais valioso fundo bibliográfico de caráter privado no Brasil, e representa cerca de metade do número total de obras (entre livros, revistas, documentos e jornais) que Mindlin possui. É o resultado de 80 anos de buscas minuciosas e cuidadoso arquivamento: o bibliófilo começou sua coleção aos 13 anos, ao ganhar um exemplar de a “História do Brasil” de Bossuet, com tradução de Frei Vicente do Salvador, datado de 1740.

Entre as preciosidades da biblioteca de José Mindlin, a maior entre as particulares do País, figura a primeira edição de “Os Lusíadas” (1572), a primeira edição ilustrada dos “Sonetos de Petrarca” (1488) e os originais do livro “Grande Sertão: Veredas”, publicado em 1956. Além do original datilografado por Guimarães Rosa, Mindlim tem uma primeira edição da obra, com correções feitas pelo próprio autor, do qual foi amigo.

http://www.brasiliana.usp.br/bbd/

Da Câmara Brasileira do Livro