junho 24, 2009

Bauru será palco de curso de educação em tabagismo da SPPT, SOCESP e APM

No dia 27 de junho, em Bauru, os médicos da cidade, e também de Botucatu e Avaré, terão acesso a um importante curso de reciclagem profissional e atualização científica em tabagismo. Promovida pela Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT), a Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP) e a Associação Paulista de Medicina (APM), a iniciativa é uma poderosa frente de combate e orientação sobre os males e o tratamento do tabagismo. “O objetivo é capacitar e atualizar a comunidade médica na assistência à população em todo o Estado de São Paulo”, afirma o presidente da SPPT, José Eduardo Delfini Cançado.

O simpósio é aberto a pneumologistas, cardiologistas e médicos das demais especialidades e contam com o apoio da Pfizer.

O curso terá cinco aulas, com duração total de três horas e meia. Será um espaço para discussões, trocas de experiências e métodos aplicados, além de divulgar novidades sobre tratamentos e o atendimento ao paciente tabagista.
Curso de atualização em tabagismo em 20 regiões do Estado qualifica profissionais de medicina para combater o mal que mata 200 mil brasileiros ao ano

Segundo Edson Stefanini, diretor científico da SOCESP, um dos objetivos dessa ação de atualização científica é conscientizar a classe médica de seu essencial papel na luta contra o tabagismo, pois, além da atuação decisiva na assistência, os profissionais de medicina são multiplicadores de informação.

A mesma opinião é compartilhada pelo presidente da Associação Paulista de Medicina, Jorge Carlos Machado Curi, para quem a parceria entre a APM, SOCESP e SPPT tem tudo para abrir uma nova perspectiva para os que buscam apoio para se livrar desse mal, entre outros aspectos positivos.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2030 haverá 8 milhões de mortes por ano, e 80% desses óbitos acontecerão nos países em desenvolvimento, entre os quais o Brasil. Metade dessas mortes atingirá pessoas em idade produtiva, entre 35 e 69 anos. No Brasil, hoje, estima-se que, a cada ano 200 mil cidadãos morram precocemente devido às doenças causadas pelo fumo.

“Assim como as doenças cardiovasculares, o tabagismo é um problema de saúde pública, e a Pfizer está comprometida em contribuir, investindo e apoiando iniciativas para atualização científica e a disseminação da informação, primordiais para a prevenção e tratamento dessas doenças”, afirma Eurico Correia, gerente médico de grupo de produtos da Pfizer.

CURSO DE EDUCAÇÃO EM TABAGISMO
Data: 27 de junho de 2009
Hora: 9h às 12h
Local/endereço: APM Bauru - Rua Amadeu Sangiovani, 4-47 – Bauru - SP
Telefone para informações e inscrição: (11) 3188-4252