junho 06, 2009

Hemocentro do HC/Unesp cadastra doadores de medula óssea

O Hemocentro de Botucatu, vinculado ao Hospital das Clínicas (HC), da Faculdade de Medicina/Unesp (FMB), realiza neste sábado, dia 6 de junho, cadastramento de doadores de medula óssea. A atividade acontece durante a Feira da Saúde, que acontece na praça Emílio Pedutti (Bosque) e terá oferta de serviços e esclarecimentos à população gratuitamente.

Na oportunidade, a equipe do Hemocentro recolherá amostra de sangue que serão enviadas a Marília para realização de exames de compatibilidade. Após a análise, os dados e material recolhido serão encaminhados para o Redome (Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea), no Rio de Janeiro.

Interessados em serem doadores devem ter entre 18 e 55 anos e apresentar documento de identidade com foto (RG ou Carteira Nacional de Habilitação). No local será fornecido um formulário para preenchimento de dados pessoais com endereço e telefones próprios e de pessoas próximas (parentes e/ou amigos) para futuros contatos.

Medula óssea é um tecido líquido que ocupa o interior dos ossos, conhecida popularmente por ‘tutano’. Através dela são produzidos os componentes do sangue como hemácias (glóbulos vermelhos), leucócitos (glóbulos brancos) e plaquetas. O transplante de medula óssea é necessário em doenças como anemia aplástica grave- falta de produção de células do sangue na medula óssea- e alguns tipos de leucemia.

Atualmente o Brasil tem o terceiro maior banco de doadores de medula óssea do mundo, com mais de um milhão de cadastrados. No entanto, a chance de compatibilidade de doadores fora da família da pessoa é de um para cada milhão de doadores. “Por isso a importância de campanhas de cadastro e de conscientização o que aumentam as chances de encontrar doadores compatíveis”, explica Dr. Newton Okama, responsável pelo cadastro de medula óssea no Hemocentro.

Flávio Fogueral - Jornal da FMB