junho 23, 2009

Infectologista considera prudente decisão de antecipar férias escolares por causa da gripe A(H1N1)

Da Agência Brasil

A decisão anunciada por algumas escolas do país de antecipar o período de férias diante de casos confirmados de influenza A (H1N1) – gripe suína – é “prudente”, de acordo com o infectologista e diretor do Instituto Emílio Ribas, David Uip.

Até o momento, pelo menos três escolas do estado de São Paulo já fecharam as portas e anteciparam as férias escolares , depois da confirmação de que alunos foram infectados pelo vírus.

“Estamos no fim de semestre letivo e a gente vê, incluisve, que as famílias ficaram mais tranquilas. É uma situação de prudência mas, em hipótese alguma, de pânico”, destacou Uip em entrevista à TV Brasil.

Para o médico, o aumento de casos registrados no país nos últimos dias não surpreende, por conta da chegada do inverno. “As pessoas ficam mais próximas, debaixo do mesmo teto”, disse. Outro fator que, segundo ele, colaborou foi a ocorrência do feriado prolongado de Corpus Christi, quando muitos brasileiros fizeram viagens ao exterior.

O Ministério da Saúde já confirmou 240 casos no país – 25 novos nas últimas 24 horas.

Sobre a eficácia do controle da doença pelas autoridades epidemiológicas brasileiras, ele disse que a maior quantidade de casos revela “uma vigilância ativa e atenta”. “Há o que é possível fazer e o que não é possível, e não é possível evitar que tenhamos casos de gripe aqui”.

Uip ressaltou que medidas como lavar as mãos e cobrir a boca ao espirra ou tossir. é uma forma de a população se prevenir . Ele lembrou a importância de evitar aglomerações. “É um momento de ficar mais tranquilo e um pouco mais isolado”.