junho 03, 2009

"O Analista Machão de Bagé e o Filho Gay" é atração sexta-feira em Botucatu

Espetáculo que será exibido na sexta-feira,
no Teatro Municipal, tem em seu elenco:
Alysson Lima, Cláudio Cunha e Adriani Richter

Por Renato Fernandes

O ator Cláudio Cunha retorna para Botucatu com o espetáuclo “O analista de Bagé e o Filho Gay”, em sessão às 20h30, de sexta-feira, dia 5 de junho, no Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci.

No espetáculo, Cunha vive “Pai Doto”, que, assessorado pela sua recepcionista Margarida (Adriani Richter) e pelo filho Olegário (Alysson Lima), recebe o público para uma palestra cujo tema è a “terapia do riso”.

A performance do trio leva o público a um verdadeiro tratado do humor, de Aristóteles, que disse ser o homem o único animal que ri, a Millôr Fernandes, que completou a frase dizendo: rindo ele mostra o animal que é.

”Pai Doto” fala das propriedades e efeitos da endorfina, conta causos, anedotas, aponta soluções para problemas do dia-a-dia e prioriza a piada bem contada.

No meio da esplanação, chega a notícia de que seu filho é gay. E para complicar ainda mais, irrompe pela platéia uma sexóloga que entra em batalha verbal. Está travada, então, a guerra dos sexos.

O Analista de Bagé já foi aplaudido por mais de dois milhões de expectadores em todo o Brasil, consagrada com dois Recordes no Guinness Book. “No início representávamos os causos do livro, mas aos poucos o personagem foi criando vida própria distanciando-se do original”, diz Claudio Cunha, que assume: “hoje o Analista é meu Alter Ego”.

Em 1998, o espetáculo já aparecia no Guinness Book com 2 recordes: a peça a mais tempo em cartaz e o ator a mais tempo permanente num personagem. Cunha reclama um outro recorde: o ator que mais viaja no Brasil. Em 26 anos de andanças pelos palcos do país, as várias adaptações da peça fizeram rir mais de 2 milhões de espectadores. Espetáculo acumula ainda as funções de autor e diretor. Seguindo a Escola do Teatro de Revista, para ele a grande linguagem de cena brasileira.

“Pai Doto” já esteve na Casa da Dinda, numa animada terapia com o casal Fernando e Rosane Collor. Participou da CPI do PC Farias. Já foi candidato à presidência da republica, teve um caso com uma super fêmea e agora esta às voltas com um filho gay.

Informações pelo telefone: (14) 3882-9004.