junho 09, 2009

Pane deixa telefones mudos

Por Renato Fernandes

Problemas em parte da rede de sinalização da Telefônica causaram uma pane na manhã de ontem, deixando telefones mudos em São Paulo e cidades do interior. No twitter registros sobre a pane chegaram de tuiteiros de várias cidades da região, entre elas Bauru, Rio Claro, Santa Gertrudes e Corumbataí.

Os problemas relatados pelos usuários são que: as ligações não completam ou então o número chamado permanece ocupado.

A pane não atingiu os serviços de internet.

“Não quero mais trabalhar....! Onde já se viu um setor de call center sem telefone?!”, comenta a tuiteira @thataveneroso.
“TODOS os PABXs da prefeitura estão inoperantes... por isso que tá esse sossego... odeio atender telefone “, relata @netocury.

“Lutando contra o telefone - pane geral! Espero que não atrapalhe o retorno de entrevistas. Deadline chegando. Ansiedade”, reclama @rubensrinaldi.

Informações da Telefônica, o problema foi detectado por volta das 9 horas e menos de uma hora depois parte dos serviços já estavam restabelecidos.

Segundo a própria empresa alguns consumidores podem continuar a sentir os efeitos da pane, entretanto ela continua trabalhando para normalizá-la os serviços.

A causa do problema ainda não foi encontrada.
Em nota oficial a Telefonica informa que:

"A Telefônica informa que, por volta de 9h00 da manhã de hoje, detectou problemas em parte da sua rede de sinalização, necessária ao completamento de chamadas de voz - aí incluídas ligações locais, de longa distância nacional e internacional, serviços 0800 e para call centers e chamadas para redes de outros serviços, como, por exemplo, celulares.

A Telefônica informa que está trabalhando prioritariamente na recuperação desta rede e, às 9h55, já havia restabelecido uma parte importante dos serviços. Porém, alguns problemas podem estar ainda sendo sentidos pelos clientes.

Ainda não foram detectadas as causas que originaram estes problemas.

“A Telefônica lamenta os transtornos e manterá a população a par da situação assim que novas informações estiverem disponíveis.”