julho 09, 2009

Botucatu retoma o Festival de Inverno

Por Renato Fernandes

Secretaria Municipal de Cultura divulgou na tarde de ontem a programação do Festival de Inverno de Botucatu. A agenda será desenvolvida entre os dias 15 de julho e 1º de agosto, com eventos que contemplam música, circo, dança e teatro. As sessões acontecerão em horários variados, no Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci.

Segundo o administrador do Teatro Municipal de Botucatu, Tico Vilela, o evento será utilizado como teste do sistema que possibilita a venda de ingressos com reserva de poltronas através de numeração. “Todos os eventos terão entrada gratuita, com retirada antecipada de ingressos”, explica Vilela.

Ele acrescenta que as reservas estarão à disposição da população a partir do dia 12 de julho. “O interessado pode comparecer na bilheteria do teatro e já retirar os ingressos para os eventos que estiverem pretendendo assistir”, destaca.

Na agenda de apresentações constam espetáculos que integram o Circuito Cultural do SESI e do cronograma da Secretaria de Estado da Cultura, além de shows locais.

O evento será aberto com o workshop musical desenvolvido pelos integrantes do “Trio 202”, grupo composto pelos músicos Nelson Ayres, Ulisses Rocha e Toninho Ferragutti, às 15 horas, no Teatro Municipal. À noite, às 20h30, os músicos retornam ao palco para a apresentação de um show, com repertório dedicado à música brasileira, com clássicos de Edu Lobo, Moacir Santos e Tom Jobim, além de composições próprias. O trio nasceu durante uma apresentação no Jazz Standard, um clube de jazz de Nova Iorque,
O circo ganha a cena no dia 17, as 20 e às 21h30. O grupo Parlapatões, Patifes e Paspalhões, mostram em frente ao Municipal o espetáculo “Só os trapezistas sabem porque os pássaros cantam...”. Entre uma sessão e outra, às 20h30, os artistas adentram o teatro para mostrar a produção “Clássicos do Circo com Parlapatões Patifes e Paspalhões”.

A peça conta a história de Tililingo, palhaço que encontra um coração de pano que acredita ser o seu e que acaba servindo de pretexto para números cômicos.

A dança ganha a cena no dia 22 de julho, às 20h30, com a coreografia do Grupo de Balé da Cidade de Salto. Companhia composta por Aline Yasumura, Amanda Caroline de Lima Molle, Caroline Bachauschins, John Lennon Santos, Larissa Matheus, Luciana Isola Mestieri, Maicon França, Natasha Veiga, Rafaela Cardoso, Viviane Guerero, Daniele Prado, Larissa de Camargo, Leticia Sampaio, Marcelo de Farias Russi, Natany Freitas da Silva e Vanessa Tizziani.

O grupo de teatro Minotauro Ouvidor participa do Festival com duas atividades. À tarde, às 14 horas, no piso superior do Municipal, os atores realizam uma oficina aberta. À noite, às 20h30, no palco do Municipal eles apresentam o espetáculo “Amor Negado”, onde contam a história de Branco, bicheiro, aspirante a traficante, que decide abandonar sua esposa Maria para se casar com a filha do maior traficante do morro.

O monólogo “Travessia”, baseado nos contos reunidos em “Sagarana” e “Primeira Estórias”, do escritor Guimarães Rosa, é a atração do dia 24 de julho, às 20h30.
Os botucatuenses do grupo André Oliveira Trio, se apresentam no dia 25, às 20h30, com a produção Alma Azul.

A dança retorna ao Municipal no dia 29 de julho, com a realização de uma oficina com o coreógrafo Arilton Assunção, às 15 horas, no salão superior do Municipal. À noite, às 20h30, o Grupo Faces Ocultas apresenta “Folcloreando”, uma releitura com movimentos contemporâneos de danças e cantigas folclóricas brasileiras, como moda de viola caipira, candomblé, repentes nordestinos, cantigas do vale do Jequitinhonha, reisado, contos de causos e o samba. O objetivo é valorizar a cultura e a identidade do povo brasileiro.
No dia 30 de julho, a Orquestra Sinfônica Municipal apresenta às 20h30, o “Concerto para Violino e Orquestra”, com e o solista convidado Wanderley Pizzigatti.

No dia 31 de julho, às 20h30, em parceria com o Serviço Social da Indústria (Sesi) será apresentado o espetáculo infantil “Yuuki, o Pequeno Samurai”, com Grupo Elástica Espacial. Produção inspirada no conto “O Pequeno Polegar”, popularizado pelo francês Charles Perrault e conhecido no Japão Issumboushi. A montagem marca a estréia do grupo no universo infantil. No centro da trama está o menino Yuuki, que com apenas poucos centímetros de altura consegue viajar por seu país e conhecer seres fantásticos.

Encerrando o Festival, no dia 1º de agosto, será apresentado o show “Caymmi 95 Anos”, com Matheus Sartori, às 20h30. O músico, acompanhado dos violonistas Webster Santos e Jardel Caetano, apresenta a obra de Dorival Caymmi em todas suas vertentes: o samba de roda, o samba canção, as canções praieiras e folclóricas.

O repertório reúne sucessos gravados no CD intitulado ‘Dois de Fevereiro’ , considerado pela crítica como um dos melhores discos de 2007, e destaca canções como: Maracangalha, Rosa Morena e o Samba da Minha Terra. também abre espaço para canções menos conhecidas do compositor como Acaçá, Promessa de Pescador e Beijos pela Noite , essa última, primeira composição feita com o escritor Jorge Amado. Essa apresentação também conta com a parceria do SESI.