julho 31, 2009

Movimento LGBT pede cassação de psicóloga que promete curar homossexualismo

Da Agência Brasil

Um abaixo-assinado do qual participaram mais de 100 associações de defesa dos direitos humanos e dos homossexuais, protocolado hoje (31) no Conselho Federal de Psicologia (CFP), pede a cassação do registro profissional da psicóloga Rozângela Alves Justino por prometer cura para o homossexualismo masculino e feminino. O julgamento ético pelo CFP, entretanto, resultou apenas na confirmação de um censura pública à psicóloga.

A decisão foi considerada parcialmente satisfatória pela ONG Elos LGBT, que atua em defesa dos direitos e da cidadania de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Travestis no Distrito Federal.

“Esperávamos a cassação do registro dela [Rozângela], mas dentro desse cenário a censura já é uma vitoria, pois inibir qualquer profissional a tratar as pessoas homossexuais dessa maneira. Insistir que homossexualismo é doença para nós é uma enorme ofensa”, afirmou o presidente da Elos LGBT, Evaldo Amorim.

O ativista também repudiou o temor manifestado pela psicóloga de ser agredida nas ruas por homossexuais. Em entrevista após o julgamento, Rozângela usou máscara e óculos escuros alegando razões de segurança para não ser reconhecida.

“É uma postura infeliz e outro desrespeito às pessoas LGBT. Nosso movimento de manifestações contra ela é pacífico. É mais um fator que demonstra o desequilíbrio desta moça.Violência é ela dizer que somos doentes”, criticou Amorim.