julho 20, 2009

Palestra orienta médicos de Botucatu para atendimento à Doença de Chagas

A Regional Botucatu da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP) realiza, em 23 de julho, palestra sobre as formas clínicas da cardiopatia da Doença de Chagas. Será uma oportunidade para atualização e esclarecimento de dúvidas em termos de fisiopatologia, apresentações clínicas e tratamento.

Descoberta em abril de 1909 pelo médico brasileiro Carlos Chagas, a doença completa 100 anos ainda com índices significativos de prevalência: estima-se a existência de aproximadamente 2 milhões de infectados no Brasil.

A palestra, a ser ministrada pelo dr. Charles Mady, diretor da Unidade Clínica de Miocardiopatia do InCor, pretende atualizar os profissionais para o atendimento desse mal, que permanece, inclusive, como uma das causas mais frequentes da insuficiência cardíaca (IC).

“A IC de etiologia chagásica exige um tratamento diferenciado de quando é causada por outros fatores, como hipertensão arterial. Isso precisa ser reforçado para os cardiologistas para que a terapêutica seja feita de forma adequada”, afirma o dr. Katashi Okoshi, presidente da SOCESP Regional Botucatu.

Segundo ele, uma dúvida constante nos consultórios está relacionada ao acompanhamento do paciente que tem a forma indeterminada da Doença de Chagas. Tal forma clínica se caracteriza por revelar o contato do paciente com a doença sem que ela tenha atingido o coração.

“O risco está na possibilidade de, no futuro, a pessoa vir a desenvolver a doença cardíaca de fato. Por isso, a forma correta de acompanhamento desses pacientes requer discussão”, adverte o dr. Okoshi.


Serviço
Data: 23 de julho de 2009
Horário: 19h
Gratuito
Local: Anfiteatro da Patologia da Faculdade de Medicina de Botucatu
Endereço: Distrito de Rubião Junior, s/n
Informações: (14) 3882-2969 / (11) 3179-0044