agosto 21, 2009

Mercadante permanece na Liderança do PT

Em discurso da tribuna do Plenário, o senador Aloizio Mercadante (PT-SP) anunciou que não deixará a Liderança do PT no Senado. A decisão, disse ele, foi tomada depois de cinco horas de conversa com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na noite de ontem e de uma carta do presidente, recebida esta manhã pelo senador.

Mercadante havia anunciado na manhã de quinta-feira (20) que deixaria a Liderança do partido, que ocupava desde fevereiro. O senador se disse descontente com a orientação do presidente da legenda, Ricardo Berzoini, para que a bancada votasse a favor do arquivamento das representações contra o presidente do Senado, José Sarney, no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

No entanto, o senador adiou o anúncio que faria ontem, para que antes pudesse conversar com o presidente Lula, reunião realizada na noite de ontem e que foi decisiva para que ele desistisse de sair da Liderança.

Mesmo atendendo ao pedido do presidente, Mercadante expressou no discurso seu sentimento de descrença política dizendo ser esse o sentimento "da maioria do povo brasileiro", referindo-se à decisão do Conselho de Ética de não aprofundar as representações contra o presidente da Casa, José Sarney.

- Precisamos compreender essa crise e buscar respostas - disse ele.

Mercadante se disse frustrado como líder da bancada do PT, "que lutou para construir um caminho alternativo a esta crise, sem pré-julgamento, que não é o caminho da democracia, mas sugerindo o afastamento do senador José Sarney e a investigação rigorosa sobre todas as irregularidades relativas ao Senado".