setembro 01, 2009

Biblioteca do Campus/Unesp passa por mudanças estéticas

Com investimento estimado em R$ 10,5 mil, a Biblioteca do Campus de Rubião Júnior da Universidade Estadual Paulista (Unesp) tem recebido, desde a última semana de agosto, melhorias na estética de seu prédio. Os trabalhos, que incluem desde nova pintura a reestruturação do jardim, devem estar concluídos até dezembro.

O prédio da biblioteca, que tinha o azul como cor predominante, passará a ser branco com detalhes em amarelo. Outra modificação será a mudança da placa de identificação, que será transferida para outro local.

A revitalização consistirá ainda na readequação do jardim adjacente ao prédio com algumas modificações: será realizado plantio de novo gramado e de cerca-viva. Também será construída calçada no entorno do novo jardim.

Enilze Nogueira de Souza Volpato, diretora da biblioteca, explica que a última reforma visual do local aconteceu há doze anos. Desde então, têm sido feitas manutenções periódicas. “Pensamos primeiro no cuidado com o campus. O jardim nos preocupa já que, com o aumento de pessoas em circulação, nosso desafio passou a ser oferecer espaços para caminhada”, ressalta a diretora.

As modificações fazem parte de um projeto de reestruturação, conforme ressalta Enilze. Segundo ela, o prédio deve passar por adequação tendo em vista os avanços tecnológicos e a nova concepção de que as bibliotecas são provedoras de informação.

“A ideia de adequação é um projeto que prevê novo bloco, ainda em fase de concepção. Ele prevê a acomodação dos acervos e contará com salas de leitura. O local atual deve ser destinado à prestação de serviços e sediará eventos com a construção de um anfiteatro”, prevê a diretora.

Criada em 1964 pela então Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (FCMBB), a Biblioteca do Campus concentra um dos maiores acervos da região com 15.259 títulos de livros e 28.917 exemplares de publicações. Possui ainda 78.393 fascículos de periódicos, 6.165 teses, entre outros.

O atual prédio foi inaugurado em 1978. Recentemente a biblioteca tornou-se pioneira dentro da Unesp ao implantar um programa de identificação digital e unificação do sistema de cadastro de usuários com as demais bibliotecas da universidade.

Flávio Fogueral - Jornal da FMB