setembro 01, 2009

Cineclube Ybitu Katu exibe documentários em setembro

O cineclube Ybitu Katu promoverá um mês de documentários em setembro, com a exibição de quatro filmes, aos sábados às 19h30, no Centro Cultural de Botucatu. A entrada é gratuita, entretanto a organização do evento aceita a doação de um quilo de alimento, para ser repassado ao Asilo Padre Euclides.

Abrindo o mês, no dia 5, será exibido o filme “Ônibus 174”, de José Padilha. Documentário que retrata o sequestro do ônibus 174, em 12 de junho de 2000, na zona sul do Rio de Janeiro. O sequestro foi filmado e transmitido ao vivo pela televisão, parte dessas imagens são mostradas. O filme também apresenta o processo de transformação da criança de rua em bandido e apresenta as causas da violência nas grandes cidades do Brasil.

Premiado no Festival de Havana de 2003 como o melhor documentário. No Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro de 2002, recebeu premiação como melhor filme brasileiro e melhor documentário; na Mostra Internacional de Cinema São Paulo de 2002, também foi eleito o melhor documentário. Além disso, ônibus 174 também foi indicado ao Grande Prêmio Cinema Brasil de 2003, nas categorias: melhor roteiro original, melhor documentário, melhor som e melhor montagem.

No dia 12, o documentário escolhido é “Sonho Tcheco”, de Vít Klusák e Filip Remunda (2004). O filme apresenta um reality show de dois estudantes de cinema que preparam seu trabalho final com uma abordagem polêmica: O poder de persuasão da propaganda nas pessoas e o consumismo alienado.

No dia 19, “O Fim e o Princípio”, de Eduardo Coutinho (2005), irá expor ao público botucatuense, histórias de camponeses que vivem num sítio no interior da Paraíba. Coutinho conta com Rosa, moradora da comunidade, que aleatoriamente o leva as pequenas propriedades do sítio Araçás para que possa conversar com as famílias. Durante todas as entrevistas o diretor ouve histórias do cotidiano e procura compreender como os trabalhadores rurais encaram a morte e a velhice.

Encerrando o mês temático, no dia 26, será projetado o filme “Homem Equilibrista”, de James March (2008). O documentário mostra interessantes cenas criadas para uma espécie de reconstituição dos fatos, muito bem elaboradas, quase todas colocadas com as imagens de acervo, para dar uma sensação de continuidade, com a óbvia narração em voz-off.
O Centro Cultural de Botucatu fica na Praça XV de Novembro, 30.