setembro 02, 2009

Praça dos abolicionistas será reinaugurada no domingo

Por Renato Fernandes

A Praça dos Abolicionistas, localizada entre as Ruas Jorge Barbosa de Barros e Attilio Losi, região do Jardim Paraíso, será reinaugurada no dia 6 de setembro, às 15 horas, com apresetnações artísticas e culturais.

Segundo a União Cultural Negra de Botucatu, haverá apresentação do grupo de dança Kuanda, Banda Badauê e shows de hip-hop, capoeira e samba com o grupo Emoção Popular.

Na ocasião ocorrerá o ato de inauguraão de um monumento com cerca de 2,5m desenvolvida pelo escultor Pedro César. A escultura retrata um escravo rompendo os grilhões, marcando o fim da escravidão.

Para Conceição Vercesi, presidente da União Cultural Negra de Botucatu, a reinauguração da praça é o reconhecimento da valorosa contribuição do “Povo Negro” na formação da Nação brasileira, e sinaliza com o fim de toda forma de discriminação racial no Município. “É um verdadeiro marco na iniciativa da Promoção da Igualdade e Ações Afirmativas”, diz.

A praça recebeu este nome através do Decreto Municipal 3346 de 12 de Maio de 1983 em homenagem aos Abolicionistas que lutaram sacrificando a própria vida para o fim da escravidão no Brasil.

A reinauguração da Praça dos Abolicionistas é uma iniciativa da Prefeitura Municipal de Botucatu. O local recebeu melhorias, mas manteve suas características originais da sua sua inauguração. “Este presente vem no mês em que a União Cultura Negra de Botucatu comemora 31 anos de existência. As comemorações não terminarão por aí. Pretendemos encerrar o mandato 2007-2009 em 26 de Setembro com o tradicional ‘Baile Luis Gama’, e, para isso, buscamos parceiros e esperamos contar com o apoio do Movimento Negro de Botucatu e todos os seus fundadores, associados, simpatizantes e parceiros”, coloca Conceição.