outubro 19, 2009

Doença de Chagas e acidentes com serpentes são temas em série de palestras na FMB/Unesp

O Departamento de Doenças Tropicais e Diagnóstico por Imagem da Faculdade de Medicina/Unesp (FMB) recebe até quinta-feira, dia 22, série de palestras sobre Doença de Chagas e Ofidismo (acidentes com serpentes). O ministrante é o médico infectologista Jean-Phillipe Chippeaux, do Instituto de Pesquisa para o Desenvolvimento, situado em Paris.

As atividades têm como público-alvo médicos e pós-graduandos em medicina e ciências biológicas. A visita do infectologista integra um programa de cooperação entre a Unesp e o instituto francês. Durante as primeiras apresentações, na segunda-feira, dia 19, o convidado abordou características, avanços no tratamento e políticas de combate à Doença de Chagas nos países em desenvolvimento.

Estima-se que mais de 18 milhões de pessoas tenham contraído a doença no continente americano. Desse total, mais de 20 mil morrem anualmente. “É necessário estudar todos os aspectos da enfermidade. Isso demonstra que os dados devem ser tomados como base para políticas de prevenção”, ressaltou Chippeaux.

Para ele, alguns países ainda não possuem políticas eficazes de combate à enfermidade. Relatou em sua explanação as realidades enfrentadas pela Bolívia- país com maior incidência da doença nas Américas- e no Brasil, onde o médico considera como número razoável de casos. “No Brasil a situação é diferente. O problema está mais sob controle, mas existem ainda deficiências nos diagnósticos”, declarou ao enfatizar que a patologia atinge em sua maior parte, populações de regiões menos desenvolvidas.

O especialista deve voltar ao assunto nesta terça-feira, 20 de outubro, no solário do Departamento de Doenças Tropicais e Moléstias Infecciosas da FMB. Dias 21 e 22, às 8 horas, Chippeaux falará sobre o Ofidismo na África. A palestra acontecerá na sede do Cevap (Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos), no campus da Fazenda Experimental do Lageado, a partir das 8 horas. Informações podem ser obtidas pelo telefone (14) 3811-6379.