outubro 21, 2009

Júlio de carvalho apresenta Vielas Ancestrais

Por Renato Fernandes

O músico e diretor teatral, Júlio de Carvalho, apresenta na noite de hoje, às 20h30, o show de MPB “Vielas Ancestrais”, no Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci, às 20h30. O espetáculo recebe incentivos da Secretaria Municipal de cultura através do projeto “Vozes da Serra”.

O show é o resultado de uma pesquisa desenvolvida pelo músico, onde reúne fragmento musicais sobre a miscigenação étnica e o sincretismo cultural de várias nações. “É uma homenagem aos portugueses, libaneses, árabes, judeus, africanos, espanhóis, italianos, indígenas, alemães, holandeses e outros, que tanto contribuíram para a formação de um novo conceito cultural. Conceito esse, que se altera constantemente para elaboração de novas concepções em relação à vida”, diz.

O espetáculo deve seguir em turnê por espaços alternativos e teatros da Cidade e hoje, na estreia, contará com a aprticipação de dicversos artistas. entre eles, Rodrigo Vera, sambista e vocalista do grupo Doce Delírio; Julienne Roulez, atriz belga formada pela Escola Athennée Royal da cidade de Mons; grupo de dança Kuanda e Banda Badauê; o poeta e escritor Éverton de Oliveira, professor formado pela Universidade Estadual do Estado do Mato Grosso do Sul; Cidinha Forti, que integra o Coral Municipal Cidade de Botucatu; violonista Apaue de Almeida; o rapper Nino Brown, presidente da Associação Hip -hop de Botucatu e Alê Moreira, músico intérprete e compositor que gravou recentemente o CD, “Hipnótico Labirinto”,  através do Vozes da Serra. 

Carvalho acrescenta que buscou inspirações em historiadores como Câmera Cascudo e o educador Gilberto Freire. “Se cada brasileiro soubesse de suas origens, talvez descobrisse o prazer de existir.  Minha fonte de inspiração vem da história da humanidade que me faz compreender as origens de meus anseios e assim escrevo meus textos e minhas músicas recriando a paz interior e tentando dividir com as pessoas, o que redescubro referente à memória da vivência do ser humano na terra”, completa.

O espetáculo acontece às 20h30, no Teatro Municipal. Ingressos custam R$ 5.