novembro 24, 2009

Hemocentro de Botucatu promove atividades culturais e ecumênica para comemorar Dia do Doador

O Hemocentro do Hospital das Clínicas, vinculado à Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) preparou diversas atividades para comemorar o Dia do Doador, nesta quarta-feira, 25 de novembro. Será realizada, na Praça do Doador – localizada nas dependências do Hemocentro - uma celebração ecumênica, além de apresentações culturais. As atividades terão início às 9 horas e seguem até o período da tarde.

Aparecida Franco, assistente social do Hemocentro, explica que toda a programação é voltada aos doadores, que ao longo do ano dedicam parte de sua vida a ajudar o próximo. “É uma forma de agradecer a todos pelo apoio e dedicação. Será um dia de festa, mas todos estão convidados para aproveitarem e fazerem sua doação”, frisa.

Atualmente, é necessário atender, em média, 70 doadores por dia – o que resulta em 1.500 bolsas/mês. Para atingir esse número, a unidade conta com a colaboração de voluntários vindos de diversos municípios da região. “Mesmo as cidades onde realizamos a coleta, é importante que nos enviem doadores nos intervalos entre uma campanha e outra”, ressalta Aparecida.

Uma das grandes dificuldades enfrentadas pelo Hemocentro do HC é a baixa qualidade do sangue captado fora de suas instalações. Para se ter os parâmetros mínimos necessários, conforme estudos científicos vigentes, para a obtenção de todos os componentes do sangue utilizáveis para transfusão, o processamento do material deve ocorrer imediatamente após a coleta, já que fatores de coagulação são sensíveis à temperatura e as plaquetas necessitam de acondicionamento sob agitação contínua. Caso contrário, componentes como plasma e concentrado de plaquetas não podem ser aproveitados.

Quando a coleta de sangue é feita em um setor de coleta, dentro do Serviço de Hemoterapia (Hemocentro ou próximo dele, desde que o procedimento inicie-se no máximo três horas após a coleta), um doador pode favorecer, no mínimo, três pacientes adultos (ou até 20 crianças). Da mesma forma, as plaquetas têm validade de apenas cinco dias após a coleta. Não aproveitá-las – no caso das coletas externas – significa um déficit permanente de mais de 70% da demanda. “Por esses motivos é que sempre pedimos para os doadores virem até o Hemocentro, para que possamos dar a assistência adequada a eles e aproveitar melhor a doação, minimizando a necessidade de cancelamento de cirurgias e/ou os riscos aos pacientes graves por falta de transfusão”, coloca a assistente social.

O horário de funcionamento do Hemocentro do HC é de segunda-feira à sexta-feira, das 8 às 16h30. Aos sábados, das 7 às 13 horas. Doadores de todas as tipagens sanguíneas são bem vindos.

Unesp/Faculdade de Medicina/Botucatu e Hospital das Clínicas / Assessoria de Comunicação e Imprensa