novembro 23, 2009

Botucatu firma parceria para criação da Agência Unesp de Inovação em Botucatu

O Prefeito Municipal de Botucatu, João Cury assinou na tarde de hoje [23] um acordo entre a Prefeitura e a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho [Unesp] para a criação de uma Agência Unesp de Inovação [AUIN] no município. A parceria foi firmada com o representante da universidade Vanderlan da Silva Bozoni, durante a abertira do II Seminário Paulista de Inovação e Parques Tecnológicos, que foi realizado na tarde de hoje no auditório da Faculdade de Ciências Agronîomicas [FCA], na Fazenda Experimental Lageado.

A Agência Unesp de Inovação tem como objetivo transformação do conhecimento científico, técnico e tecnológico em inovação é estratégico para o desenvolvimento econômico e social do País.

Nessa linha, Agência Unesp de Inovação da Universidade Estadual Paulista [AUIN-UNESP] foi criado com a missão de gerir a política de proteção e inovação das criações intelectuais de titularidade da UNESP. Propõe-se a atender a demanda de solicitações de proteção ao conhecimento em todas as suas modalidades, bem como de sua efetiva exploração econômica.

Institucionalizado pela Resolução UNESP n° 44, datada de 20.07.2007, e nos termos da Portaria UNESP n° 424 de 26.09.2006, a AUIN vem atender a disposição da Lei de Inovação Tecnológica [Lei 10.973 de 02.12.2004] que determinou que cada ICT [Instituição Científica e Tecnológica] disponha de um núcleo próprio ou associado ao de outras ICT's.

Lei Paulista de Inovação - com o objetivo de intensificar a integração dos centros de conhecimento aos setores de produção por meio de incentivos diretos [autorização para utilização da infraestrutura de pesquisa existente, comercialização de patentes, licenças, remuneração aos inventores, apoio financeiro e até mesmo participação do Estado em sociedades de propósito específico, fundos de investimento e outros], a Lei Paulista de Inovação tem o propósito de criar a ambiência propícia para essa interação por meio de parques tecnológicos e incubadoras de empresas.


Estão também entre as inovações da Lei, a possibilidade de atuação do pesquisador público nos setores da produção [prestação de consultoria técnico-científica], previsão de mecanismos de apoio ao inventor independente e autorização ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas [IPT] e ao Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares [Ipen] para constituírem subsidiárias

Da Subsecretaria Municipal de comunicação e Informação de Botucatu