dezembro 17, 2009

Novo formato para o Carnaval de 2010, em Botucatu

Por Renato Fernandes

Os caranvalescos botucatuenses terão um novo formato de folia em 2010, é o que antecipa a subsecretária de Turismo Priscila Ribas.  A maior mudança será com relação ao desfile de blocos e escolas, que durante anos foi realizado em duas noites, nas ruas Major Matheus e Amando de Barros. Em 2010, o desfile acontecerá apenas uma noite, na Avenida Dom Lúcio. 
Outra importante alteração é a tranferência dos bailes populares da Praça Coronel Moura, região central da cidade, para  o
Espaço Cultural Antônio Gabriel Marão, com temas específicos para cada dia de folia.

A subsecretária antecipa a agenda e revela que o desfile  será realizado na segunda-feira, dia 15 de fevereiro. Os blocos e escolas descerão a Avenida Dom Lúcio, no sentido Cemitério Portal das Cruzes / Catedral Metropolitana de Botucatu. “Ainda estamos estudando o melhor local para a concentração, que poderá acontecer tanto na Praça São José quanto no Espaço Cultural. A dispersão será antes da Praça Isabel Arruda, por conta do Hospital Santa Casa de Misericórdia. Na via de sentido oposto, intalaremos arquibancadas, com espaços reservados para idosos e pessoas com dificuldades de locomoção”, diz.

A realização dos bailes no Espaço Cultural também garantirá mais comodidade aos carnavalescos, que passarão a contar com banheiros e espaço coberto com capacidade para aproximadamente 8 mil pessoas. “Será instalada uma lona no local, onde realizaremos todos os eventos referentes ao Carnaval”, destaca Ribas.

A subsecretária cita outro benefício com a centralização da folia em apenas uma área da Cidade: o trânsito. “O baile no Paratodos (Praça Coronel Moura), provocava a interdição de uma das principais vias da Cidade. O mesmo acontecia em dias de desfile na Amando de Barros e Major Matheus, isso gerava um problema muito grande para o cidadão que não se envolve com o Carnaval. Vamos minimizar isso”.

O orçamento também é o responsável pela realização de um carnaval mais compacto. “A contabilidade abrirá apenas na última semana de janeiro, o que torna muito difícil a organziação de eventos, como o Carnaval”, disse Ribas.
O prazo resumido entre o evento e a abertura do orçamento levou a realização do concurso de Rei Momo e Rainha do Carnaval para a primeira noite do Carnaval, sábado, dia 13.

Priscila Ribas acrescenta que a formação de uma entidade para responder pela organização do Carnaval é uma necessidade urgente. “Desde março que estamos convocando os carnavalescos a se organizarem e estruturarem um liga específica, mas não tivemos nenhuma retorno positivo. Não é obrigação do Poder Público organizar o Carnaval, estamos aqui apenas para dar apoio e suporte, mas atualmente não é isso que vem acontecendo. Para melhorar esse formato é necessário a estruturação urgente de uma entidade específica”, relata.