janeiro 20, 2010

Brasil Itália quer busto no Bosque

Por Renato Fernandes

Reconhecimento, isso é o que pede o presidente do centro Brasil Itália (CBI) e ex-representante consular da Itália, Domingos Scarpelini, ao Poder Público Municipal. 

Em busca desta conquista, na manhã de ontem, ele se reuniu com o vereador Lelo Pagani (PT) para solicitar a colocação de elementos da cultura italiana na parte superior da Praça Comendador Emílio Peduti (Bosque), área onde fica a fonte luminosa.

Segundo Scarpelini a comunidade italiana de Botucatu fez a doação do terreno onde hoje está situada a praça e lembra, que até meados do século passado, o local recebeu o Teatro Espéria, de propriedade da Sociedade Italiana di Beneficienza. O edifício foi consumido pelo fogo em setembro de 1.951. “A praça ja teve o nome de Del Pretti. O que pedimos agora é a colocação de um busto e quem sabe uma recuperação respeitando as cores da bandeira italiana, seria uma forma de respeitar as vontades do prefeito que estava no poder na época da doação das terras”, coloca.

Em nota, emitida pela Assessoria de Imprensa da Câmara de Botucatu, o vereador ressalta que o pedido engloba a elaboração de um projeto que faça com que a população botucatuense lembre, além do Teatro Espéria, da intensa colonização italiana na Cidade – e que teria determinado uma série de costumes e tradições hoje perpetuadas no Município.

O presidente da entidade requer a recolocação do busto do militar-aviador italiano Carlo Del Pretti, que ficava em frente ao Teatro Espéria. Segundo informações do historiador João Carlos Figueiroa, o avião de Del Pretti caiu na Baia de Guanabara (antiga Capital Federal) – sendo homenageado em todo o Brasil pelas colônias italianas. “É necessário que se retome a característica da bandeira e faça uma justa homenagem ao herói das duas nações”, diz Scarpelini.

Na opinião de Pagani, a solicitação é justa, já que a cultura italiana pode ser considerada um patrimônio de Botucatu e, como tal, precisa ser preservada.

Na nota, o parlamentar  afirma que entrará em contato com o Executivo Municipal para discutir a viabilidade da implantação do espaço temático. Além disso, o vereador pretende apresentar requerimento sobre o assunto após o término do recesso parlamentar.

História - Pedido semelhante foi feito na gestão passada, entretanto não houve avanço concreto, e a praça acabou sendo reformada parcialmente.