janeiro 14, 2010

Pedágio na Castello Branco fica até 57% mais barato no domingo

À zero hora do próximo domingo, 17, começará o novo sistema de cobrança nas praças de pedágio da rodovia Castello Branco (SP 280). A reestruturação tarifária faz parte do projeto Cebolão da Castello e proporcionará uma redução de até 57% nos valores praticados. Assim, o pedágio do quilômetro 33 da Castello Branco, no município de Itapevi (sentido interior), terá a tarifa reduzida em 50%, baixando de R$ 11,20 para R$ 5,60, cobrado apenas no sentido Capital-Interior. Já nas duas praças da Marginal, (quilômetros 18 e 20), a cobrança passará a ser feita também nas pistas expressas e seu preço reduzido em 57%, baixando dos atuais R$ 6,50 para R$ 2,80, em ambas as praças.

Viabilizado pelo Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo e executado pela concessionária ViaOeste, sob fiscalização da Artesp, o Complexo Cebolão, inaugurado no dia 6 de janeiro, trará também maior fluidez ao tráfego. A reestruturação tarifária permitirá uma melhor distribuição do tráfego entre as pistas marginal e expressa. Atualmente, no trecho do km 24 ao km 13 o tempo gasto na marginal nos horários de pico (das 7 às 10 horas e das 17 às 20 horas, aproximadamente) é de 10 minutos e na pista expressa é de 25 a 30 minutos. Com as melhorias físico-operacionais do Complexo Cebolão da Castello esse tempo passará a ser de 10 minutos, tanto na marginal como na via expressa.
Com novas obras, o tempo de viagem poderá diminuir de 30 para 10 minutos
As mudanças na rodovia Castello Branco incluem a nova ponte que dá acesso à pista local da marginal Tietê, a recuperação de parte da marginal do Tietê e a construção do novo trevo de acesso aos municípios de Jandira, Itapevi e Aldeia da Serra, localizado no quilômetro 32. As obras foram liberadas para o tráfego no último dia 6. O investimento chega a 242 milhões de reais e beneficia mais de 2,5 milhões de pessoas.

Objetivos da mudança tarifária

Além das obras, o projeto Cebolão da Castello prevê a redução de tarifas e extensão de cobrança para as pistas expressas, na altura de Osasco e Barueri (Alphaville). O objetivo da reestruturação tarifária é equilibrar a cobrança, que sendo estendida a todos os usuários proporcionará uma redução expressiva dos valores que vinham sendo praticados. Essa foi a forma mais justa de viabilizar os investimentos realizados, que não estavam previstos no contrato de concessão.

Antes da definição dessas alterações, foi feita uma pesquisa entre os usuários da rodovia - tanto das vias expressas como das marginais -, e constatado que, em razão do ganho substancial na fluidez dos veículos com a conclusão das obras do Complexo Cebolão, 82% dos entrevistados foram favoráveis à nova forma de cobrança das tarifas.

Confira os novos valores de cada praça de pedágio:

Osasco, km - 18, sentido interior - R$ 2,80

Barueri, km - 20, sentido capital - R$ 2,80

Itapevi, km 33, sentido interior - R$ 5,60

Nova ponte sobre o Rio Pinheiros

A reconfiguração do Complexo Cebolão inclui a nova ponte construída sobre o Rio Pinheiros (sentido Castello às marginais) e melhorias viárias na Marginal Tietê. Com a ponte os usuários que seguem da rodovia Castello Branco para a Marginal Tietê dispõem de mais duas faixas, além das três já existentes. As conexões da pista expressa da Castello Branco com a pista expressa da Marginal Tietê e da via local da Castello Branco com a via local da Marginal Tietê também garantem maior fluidez ao tráfego. A obra beneficia cerca de 100 mil usuários/dia da rodovia Castello Branco que acessam as marginais Tietê e Pinheiros.

A obra inclui a implantação de ponte com 581 metros de extensão, a recuperação das três pontes existentes, totalizando 1.242 metros de extensão, a recuperação de pavimento e aplicação de massa asfáltica, além da instalação de barreira acústica e de 340 postes de iluminação.

Novo trevo de Jandira


A ampliação do trevo localizado no km 32 (Jandira) da rodovia Castello Branco elimina os congestionamentos que ocorriam devido ao cruzamento feito pela rotatória. O viaduto sobre a rotatória possibilita ganho de fluidez e maior segurança aos usuários. A obra inclui a implantação de três viadutos (Jandira/Itapevi-Aldeia da Serra, Jandira/Itapevi-São Paulo e Castello Branco-São Paulo), uma faixa adicional na Castello Branco, passarela sobre os ramos do trevo e um túnel sob a Castello Branco para passagem de pedestres. Além disso, foram construídos muros de contenção e passeio em concreto para pedestres, e instaladas defensas metálicas, barreira rígida, sinalização vertical e horizontal, iluminação e sistema de drenagem.

Programa de Concessões Rodoviárias

O Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo teve início em 1997 com a concessão de 3,5 mil quilômetros de rodovias, divididos em 12 lotes. Os investimentos já realizados na malha nessa primeira etapa somam 16 bilhões de reais. O principal resultado do programa são viagens muito mais confortáveis e seguras: o índice de mortos nas rodovias concedidas hoje é 40,5% menor em relação a 2000.

Somente no corredor rodoviário, do qual faz parte a rodovia Castello Branco (Osasco a Itu), já foi investido 1,3 bilhão de reais em obras de ampliação e modernização da malha, além de 800 milhões de reais em serviços operacionais que incluem o Serviço de Atendimento ao Usuário (socorro médico e mecânico) e o Centro de Controle Operacional (monitoramento por câmeras, inspeção de tráfego, etc).

Entre as obras já executadas nesse trecho da SP 280 constam 20 dispositivos de acesso e/ou retorno, cinco passarelas, duas pontes, 20 quilômetros de novas pistas, seis quilômetros de faixas adicionais e 132 quilômetros de recapeamento. O programa também garante serviços de manutenção e conservação durante todo o período de concessão.

Da Secretaria dos Transportes