janeiro 14, 2010

UTIs do HC podem receber selo de qualidade

Entre março e abril deste ano, avaliadores do Escritório de Acreditação de Bauru estarão no Hospital das Clínicas da Unesp para uma pré-avaliação de suas unidades de terapia intensiva. A intenção, desta vez, é diagnosticar as condições atuais do serviço para depois realizar uma avaliação completa e atestar a qualidade do atendimento.

O coordenador pelo grupo de trabalho que cuida das UTIs no HC, professor José Roberto Fioretto, compara a Acreditação, que é um instrumento que mede a qualidade do serviço, aos selos conquistados pelas grandes industrias (ISO 9001, por exemplo). Na unidade serão visitadas a UTIs Pediátrica, Neonatal, do Pronto-Socorro, Central e a CTI da Clínica Médica. “Nossos dados mostram que já atendemos a alguns critérios da Acreditação, mas há pontos a melhorar”, admite.

Essa espécie de selo de qualidade da área da saúde é gerenciado pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e tem três níveis. Após a avaliação oficial, o HC estará no nível 1.

Funcionários do Hospital das Clínicas também serão qualificados para se tornarem avaliadores da Organização e a previsão é que Botucatu passe a integrar a rede de escritórios de Acreditação. “Para o hospital seria muito interessante termos um escritório coordenado por nossos funcionários. Mostra a credibilidade de nossa instituição e a qualidade do nosso atendimento”, frisa professor Fioretto. A documentação para que sejam tomadas as primeiras providências para a pré-avaliação serão encaminhadas ainda neste mês.

Em dezembro de 2009, foi realizada na Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp uma reunião que tratou da Acreditação nas UTIs. As bases foram apresentadas pelo grupo do Escritório de Qualidade do Hospital Estadual Bauru (HEB).

Sobre a ONA
A ORGANIZAÇÃO NACIONAL DE ACREDITAÇÃO - ONA é uma organização não governamental caracterizada como: “pessoa jurídica de direito privado sem fins lucrativos e de interesse coletivo”, com abrangência de atuação nacional.

Tem por objetivo promover a implementação de um processo permanente de avaliação e de certificação da qualidade dos serviços de saúde, permitindo o aprimoramento contínuo da atenção, de forma a garantir a qualidade na assistência aos cidadãos brasileiros, em todas as organizações prestadoras de serviços de saúde do País.


Assessoria de Comunicação e Imprensa da FMB e HC/Unesp