fevereiro 08, 2010

Banda Clawn retorna à atividade e fará show no Carnametal de Piracicaba

Por Renato Fernandes

A banda Clawn, representante botucatuense no cenário do black metal, retoma suas atividades e divulga o single, “Blessed By Fake Lught” em sua página, no site de relacionamento ‘My Space.

“Em nenhum momento tratamos como final da banda, cortamos as atividades e ficamos entre janeiro e outubro (2009)sem tocar ou realizar shows. Porém, nunca fechamos nossos perfis nas redes sociais da internet, como o Orkut, Facebbok e My Space”, comenta o guitarrista e volcalista Fábio Regina.


A pausa ocorreu semanas antes de partirem para uma turnê pela Europa. A viagem, segundo Regina, foi um dos fatores que contribuiu para a parada. “A turnê já estava acertada, seriam 40 dias, com uma média de 30 shows. Essa decisão, em paralisar as atividades da banda, acabou adiando um pouco essa viagem. Não era o melhor momento, mas acredito que teremos outras chances”, disse.

Um dos motivos que forçou  a paralisação foi um problema antigo e superado recentemente. “Na época, o baterista (Rafael Graziano) residia em Bauru, e a distância, dificultava o ritmo de ensaios exigidos e a logística para os shows.

Quando ele saiu, passamos nove meses procurando por um baterista que pudesse suprir as carências da banda. Tivemos contatos de profissionais de várias regiões, inclusive de Minas Gerais, e acabamos encontrando aqui mesmo (Botucatu), o perfil que queríamos e hoje, contamos com a participação efetiva do baterista Pedro Corrêa”, destaca Regina.

Uma curiosidade com relação ao novo integrante é o fato de ter sido aluno de Melissa Maitan, primeira baterista do grupo. Outro fato pitoresco é que Pedro Corrêa fará a sua estreia em Piracicaba, no dia 13 de fevereiro no evento “Carnametal”, Piracicaba é considerada por Regina como emblemática. “É a nossa segunda casa. O último show da Melissa foi lá. O primeiro show do baterista que a substituiu (Rafael Graziano) também e agora, também será o primeiro show do novo integrante”, diz.

Regina ressalta que o comandante das baquetas da Clawn tem estilo muito parecido com o desenvolvido por sua professora, porém é marcado pela personalidade e batida forte. “O som que disponibilizamos no My Space demonstra isso muito bem. Deixam claras as nossas influências e apresenta uma cara nova, porém, não perde as características do grupo,  que recebe grande aceitação no circuito alternativo”.
Regina acrescenta que no momento, a atual meta é a retomada das atividades. “A pausa foi importante para colocarmos em ordem a vida pessoal e profissional”, diz.

Clawn
Originada no ano de 1998, inicialmente como um quinteto, a banda Clawn lançou, em 2006, seu CD de estreia “Deathless Beauty Of The Silence”.

Atualmente integra o cast do Black Hole Productions, com contrato assinado para o lançamento de dois álbuns. O primeiro, através da parceria entre o selo e a banda, apresenta um Black Metal moderno, sem perder o espírito iniciado por mestres do estilo em décadas passadas.

As doze faixas foram masterizadas por Scott Hull, responsável por trabalho com renomadas bandas, como Nile, Regurgitate e Exhumed, dando ao CD uma sonoridade extrema. Em março de 2007, a baterista Melissa deixa a banda após oito anos, para dar continuidade a projetos pessoais. Sua saída aconteceu de forma pacífica, sem nenhum tipo de briga ou inimizade com os integrantes. Em abril do mesmo ano, seu posto foi ocupado por Rafael Graziani e em outubro de 2009 por Pedro Corrêa.