fevereiro 08, 2010

Vila dos Lavradores deverá ter carnaval independente

Se depender dos responsáveis pelo bloco carnavalesco da Associação Atlética Ferroviária (AAF), a Vila dos Lavradores (Bairro), não ficará sem desfile carnavalesco. “Já é uma tradição. Quando foi divulgado que o desfile aconteceria apenas na Avenida Dom Lúcio, os moradores da Vila dos Lavradores começou a comentar e sugerir que o clube , que mantém forte vínculo com o ‘Bairro’, fizesse um desfile”, explica Joaquim Pereira da Silva, diretor social da AAF.

A ideia foi levada a outras autoridades do clube e comentada com o folião e também um dos responsáveis pela organização do bloco do clube, Fábio Henrique Gonçalves. “A proposta começou a ganhar corpo e força e após sentir esse respaldo positivo decidimos iniciar uma organização pela realização do desfile na Vila dos Lavradores”, coloca Silva.

O primeiro passo dos organizadores foi procurar a Subsecretaria Municipal e Turismo. “Não queremos fazer nada alheio ao Turismo”, antecipa. Em seguida, teve início a fase dos convites. “Estamos ligando para os responsáveis pelos demais blocos e formalizando os convites. Já temos a confirmação de algun grupos e outros pediram um período para pensar e dicutir a possibilidade com os demais integrantes”, relata.

Confirmando a lista de participantes, a organização do desfile já projeta o pedido de apoio. “Voltaremos a conversar com a subsecretaria de Turismo para saber se podemos contar com apoio. Deveremos nos reunir com os demais representantes de grupos carnavalçescos na próxima semana, a fim de dicutirmos detalhes da folia, como a ordem do desfile”, revela.

A subsecretaria Municipal de Turismo, Priscila Ribas, explica que ajudará os foliões na medida do possível, mas antecipa que não terá como disponibilizar nenhum benefício que demande recursos. “Em reuniões para defirnirmos a realização de desfiles nos bairros nenhum representante do clube compareceu. Agora, não temos como ajudar com investimentos. Tudo o que previa gastos, como a utilização de carros de som, por exemplo, foi previsto no final do ano passado. Ajudarei na medida do possível”, explica.