março 05, 2010

São Paulo começa a vacinar 20 milhões contra a gripe A H1N1

A Secretaria da Saúde inicia nesta segunda-feira, 8, a campanha de vacinação contra a gripe A H1N1, popularmente conhecida como gripe suína, no Estado de São Paulo. Cerca de 20 milhões de pessoas deverão ser vacinadas em todo o Estado.

Na primeira etapa da campanha, que vai até o dia 19 de março, serão imunizados os profissionais da área de saúde e a população indígena. Serão vacinados os 704 mil profissionais de saúde que trabalham diretamente em 6,4 mil serviços de saúde de resposta à pandemia, públicos e privados, entre hospitais, pronto-socorros, Unidades Básicas de Saúde, ambulatórios e unidades de Saúde da Família, entre outros.

Na primeira etapa, que vai até o dia 19 de março, serão imunizados profissionais da área de saúde e a população indígena
Seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde, deverão receber a vacina médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, recepcionistas, pessoal de limpeza e segurança, motoristas de ambulância, equipes de laboratório e profissionais que atuam em investigação epidemiológica.

A vacinação dos profissionais de saúde ocorrerá no próprio local de trabalho dos profissionais. A secretaria encaminha as doses aos municípios, que ficam encarregados do organizar a campanha. Já a imunização da população indígena será feita diretamente nas aldeias, em parceria com a Funasa (Fundação Nacional de Saúde).

"Os profissionais de saúde serão os primeiros a ser protegidos, pois trabalham diretamente com pessoas doentes. Assim, é preciso evitar que eles sejam contaminados e, tão importante quanto, evitar que possam transmitir o vírus. Também vamos proteger, já nessa primeira etapa, a população indígena", afirma o secretário da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata.

A segunda fase da vacinação contra a nova gripe, que começa em 22 de março e vai até 2 de abril, incluirá as gestantes, crianças a partir de seis meses e menores de dois anos de idade e os portadores de doenças crônicas, como obesidade de grau 3, asmáticos graves, diabetes, pessoas imunodeprimidas, cardiopatas e portadores de doenças respiratórias crônicas, dentre outros. As mulheres que engravidarem após 2 de abril poderão receber a vacina até o final da campanha, em 21 de maio.

Na terceira etapa da campanha, que ocorrerá entre os dias 5 e 23 de abril, será vacinada a população paulista de 20 a 29 anos de idade. E de 24 de abril a 7 de maio receberão a vacina contra a gripe A H1N1 os idosos com 60 anos ou mais portadores de doenças crônicas. Os demais idosos irão tomar a vacina contra a gripe comum (sazonal).

Por último, no período de 10 a 21 de maio, os adultos de 30 a 39 anos deverão ser vacinados contra a nova gripe.


Da Secretaria de Estado da Saúde