abril 16, 2010

Unesp de Botucatu passa a oferecer residência em transplante de fígado

A Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), através de parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein, passará a oferecer Programa de Residência Médica em Transplantes de Fígado. A capacitação será de um ano e os médicos com especialização em gastrocirurgia e/ou gastroclínica conhecerão todos os aspectos e processos deste tipo de transplante.
A residência em transplantes integra o Programa de Transplantes de Fígados e Pâncreas instituído no Hospital das Clínicas (HC) e que desde 2008 foi suspenso para adequações sugeridas pelo Ministério da Saúde. 

Pelo acordo, a FMB oferecerá apoio operacional com treinamento aos transplantes de fígado realizados no HC enquanto que o Albert Einstein terá a incumbência de fazer a capacitação dos residentes e trabalhará de forma colaborativa com as equipes responsáveis. Inicialmente serão oferecidas quatro vagas para o curso, com possibilidade de ampliação nos anos seguintes.


Todo o treinamento será acompanhado pelo prof. José Ben Hur Ferraz Neto, considerado um dos maiores especialistas em transplantes de fígado do país. O docente será responsável pela coordenação da qualificação em serviço de ambulatório, atendimento em urgência e emergência pós-operatórias, UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Este processo será realizado na sede do instituto, em São Paulo. Há a previsão de que as partes clínica e cirúrgica possam ocorrer nas dependências do complexo FMB e HC. Para isso, a infra-estrutura do Centro Cirúrgico do hospital tem sido ampliada e modernizada. 

Para o coordenador do Programa de Transplantes do Hospital das Clínicas, professor Juan Carlos Llanos, a iniciativa visa inserir a FMB como um dos poucos centros universitários no país capacitado a especializar médicos para um dos segmentos que mais se desenvolvem na medicina moderna. “O transplante representa uma das áreas mais inovadoras da medicina. No Brasil, são poucos os centros que realizam transplantes de órgãos e que ofereçam capacitação de seus profissionais para serem especialistas em transplantes”, declarou.

A implantação do programa já está em andamento. Em Botucatu a residência terá o suporte dos Departamentos de Clínica Médica, através do professor Giovani Silva Faria, e de Cirurgia e Ortopedia, pelo prof. Juan Carlos Llanos.

O Programa de Transplantes do HC/FM/UNESP, comprometido com as diretrizes da atual Superintendência e Diretoria da unidade, está investindo em recursos humanos e materiais para futuro credenciamento na área de Transplante de Pulmão e Coração. Atualmente, a unidade oferece apenas transplante de rim e córnea; tanto que em 2009, o HC foi listado entre os maiores serviços do estado, com 68 transplantes renais.

Assessoria de Comunicação e Imprensa - Unesp/Faculdade de Medicina/Botucatu e Hospital das Clínicas