julho 22, 2010

Criação da FCMBB e do campus da Unesp/Rubião Júnior completa 48 anos


Há exatos 48 anos, Botucatu vivia um momento histórico: era criada, através da Lei 6.860, de 22 de julho de 1962, no governo de Carvalho Pinto, a Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (FCMBB). Consequentemente é possível considerar essa como sendo, também, a data de criação do campus da Unesp-Rubião Júnior.

A FCMBB foi um instituto isolado de ensino superior público que oferecia quatro cursos, Medicina, Medicina Veterinária, Biologia e Agronomia, que deram origem às faculdades existentes hoje no campus. Em 1976, foi incorporada à Unesp. Era uma instituição singular, com proposta de ensino integrado em ciências médicas e biológicas.

Para a historiadora vinculada à Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), professora Isaura Bretan, em um primeiro momento, a criação da FCMBB foi fruto de uma necessidade político-partidária que se estendia desde a década de 1950 e que visava satisfazer lideranças políticas do interior do Estado de São Paulo. “Ao mesmo tempo, o projeto de criação desse instituto isolado faz parte do II Plano de Ação do então governador Carvalho Pinto. Resulta de estudos acadêmicos, elaborados pelos professores da USP (Universidade de São Paulo) Jairo Ramos, João Alves Meira, Adamastor Corrêa, Euclides Martins e Guimarães Ferri e encomendados pelo reitor daquela universidade, professor Ulhôa Cintra”, esclarece.

“Segundo depoimento de professores contemporâneos, o projeto da FCMBB é também decorrente de estudos de outro grupo de professores da USP, interessados na criação de um 'Instituto de Pesquisas Médicas na USP' e que consta do referido Plano de Ação”, complementa a historiadora.

Ainda segundo professora Isaura, a criação da FCMBB influenciaria todo o desenvolvimento de Botucatu e micro região. Com a criação da Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu também foi proposta a criação e instalação do Hospital das Clínicas de Botucatu.

Leandro Rocha - Assessoria de Comunicação e Imprensa da FMB e HC/Unesp