julho 28, 2010

Projeto do primeiro shopping de Botucatu dá entrada na Prefeitura

Na manhã desta quarta-feira [28], no auditório Cyro Pires, foi protocolado, para análise prévia da Prefeitura, o projeto do primeiro shopping center de Botucatu, antigo sonho da comunidade local que terão num futuro próximo novas opções de compras e de lazer para a família. Na cerimônia, estiveram presentes representantes do Grupo JHF e da AD Shopping que tornaram pública a oficialização para a construção do empreendimento intitulado “Pátio Botucatu”.
O prefeito João Cury Neto, que assinou o protocolo, fez questão de ressaltar que este dia marca definitivamente o potencial econômico e a capacidade de desenvolvimento de Botucatu perante a região. “Serão quase 1.500 empregos diretos e outros 1.800 indiretos que serão gerados por este empreendimento tão aguardado por nossa população. Por isso vamos nos empenhar para agilizar ao máximo a construção dele, que se torna prioridade número um da Prefeitura”, declara.

Para José Henrique Fernandes Faraldo, do Grupo JHF, a responsabilidade social deste projeto é muito grande. O empreendedor garantiu que como botucatuense genuíno não medirá esforços para que o mesmo saia do papel o mais rápido possível. “A expectativa em torno deste projeto é muito grande, mas estamos 100% empenhados. Vamos priorizar os empresários do município e ouvir cada sugestão para que este shopping tenha a cara da gente de Botucatu”, disse o empresário, que pretende iniciar as obras ainda este ano.

       Veja o projeto do primeiro shopping de Botucatu       
Faraldo também não mediu elogios à atual Administração Municipal, que tem ajudado a viabilizar de forma ágil o projeto. “A Prefeitura, por meio do prefeito João Cury, teve um envolvimento pessoal muito grande para a viabilização deste projeto de shopping, feito a quatro mãos. Com certeza a Prefeitura tem sido uma facilitadora muito grande nesta nossa empreitada”, garante o empresário.

O empreendimento, aguardado há décadas pelos botucatuenses, tem previsão de inauguração para o segundo semestre de 2012 e representará uma opção qualificada de compras, serviços e lazer, com objetivo de ser o ponto de encontro para toda a família.

O projeto prevê ambientes totalmente climatizados, cinco lojas âncoras, 127 lojas, praça de alimentação com 12 operações, espaço gourmet com três amplos restaurantes, quatro salas de cinema em formato stadium, equipadas com tecnologia e som digitais.

Em uma segunda fase, o projeto prevê também a construção de hotel, centro de convenções, hospital e torre de ambulatórios, torres de escritórios, condomínio residencial, posto de gasolina e parque, qualificando o empreendimento como o maior já realizado na Cidade.


O investimento inicial previsto é da ordem de R$ 50 milhões e, ao ser consolidado, colocará o Shopping Pátio Botucatu como o maior empreendimento já realizado na Cidade. O projeto arquitetônico é assinado pelo arquiteto Roberto Colaço. Serão inicialmente 17 mil metros quadrados de Área Bruta Locável [ABL] e mais de 1.300 vagas de estacionamento.

Após criteriosa pesquisa de viabilidade, realizada pela conceituada empresa Gismarket, a área escolhida está localizada no acesso da Avenida Marginal com a Rodovia Professor João Hipólito Martins, a Castelinho.

Consciência verde - O projeto do shopping prevê também tecnologias sustentáveis em prol do meio ambiente. Serão utilizadas estruturas específicas que proporcionarão a troca de ar quente e frio, facilitando a iluminação e reduzindo custos com o ar-condicionado. Painéis “fotovoltaicos” transformarão a luz do sol em eletricidade. Sistemas automáticos controlam o acendimento de lâmpadas.

A água das chuvas também serão reutilizadas para jardins, vasos e limpeza. Uma Estação de Tratamento de água fará com que o shopping reaproveite 500 mil litros de água por dia. A água será resfriada num reservatório de até 3 milhões de litros durante a madrugada e distribuída pela estrutura durante o dia. Esta troca evita a refrigeração convencional em horários de pico de energia. Um sistema de esgoto a vácuo também oferecerá menor consumo de água limpa.

O projeto do empreendimento prevê ainda um sistema automatizado que controlará o uso da energia, ligando ou desligando a iluminação convencional dependendo da intensidade da luz natural oferecida. Os espaços internos bem moldados facilitarão a circulação do ar quente ou frio, refrigerado por dutos com água proveniente das chuvas. A iluminação com claraboias será equipada com filtros contra radiação ultravioleta.

Grupo JHF - O Grupo JHF iniciou suas atividades na cidade de Botucatu no ano de 1987, tendo como fundador o empresário José Henrique Fernandes Faraldo. Atuando no segmento alimentício, hoje exporta para mais de 20 países através da empresa A Realeira, que tem Matriz em Botucatu e filiais no Piauí, Ceará e Maranhão. Hoje possui uma das maiores estruturas exportadoras de mel do Brasil.

Atua também no setor de duas e quatro rodas. A empresa Acellera Motors, comercializa para todo o território nacional, quadriciclos, motos, motores de popa com a marca Acellera. Os produtos são importados da Coréia e China e montados no Brasil.

Outra empresa do grupo é a Via Honey, criada para a locação de veículos para o segmento institucional.

AD Shopping - Atualmente com 24 shoppings sob sua administração, a AD Shopping é considerada a maior empresa independente do segmento no Brasil, já que não está vinculada a nenhum grupo empreendedor de shopping centers.

Atua há 19 anos com consultoria, gestão de comercialização e administração plena de shoppings, viabilizando empreendimentos e tornando-os rentáveis e bem conceituados perante o mercado.

Entre os shoppings administrados pela AD Shopping estão: Bauru Shopping, Marília Shopping, Shopping Cidade e Esplanada Shopping, em Sorocaba; Pier 21, em Brasília; Minas Shopping e Ponteio Lar Shopping, em Belo Horizonte; Shopping Center Lapa, em Salvador [BA]; Millenium Shopping, em Manaus; Shopping Pátio Chapecó, em Santa Catarina; Shopping Pátio Belém e IT Center, em Belém [PA].
Da Secretaria Municipal de Comunicação de Botucatu