março 18, 2011

A Superlua e a teoria da conspiração


O grande furacão de 1938, na Inglaterra, as enchentes na Austrália, em 1955, o Katrina, em 2005, o terremoto na Indonésia, no mesmo ano, e o terremoto e a tsunami no Japão, há poucos dias: além do rastro de devastação deixado, será que todas essas catástrofes naturais têm mais alguma coisa em comum? A resposta estará no céu, mais precisamente no próximo sábado.
O fenômeno do Perigeu Lunar, conhecido também como Superlua, poderá ser visto na noite de 19 de março. Trata-se do período de maior aproximação da Lua em relação à Terra e, além de coincidir com a fase Cheia, neste ano será a maior proximidade das últimas duas décadas. No entanto, para muitos, não se trata apenas de um espetáculo no qual o satélite poderá ser visto 14% maior e 30% mais brilhante.  O acontecimento vem sendo associado a fenômenos geológicos, como os terremotos, vulcões e tsunamis.
Esotérico Daniel Atalla defende que o fenômeno não deve ser motivo de preocupação, mas sim de investir na espiritualidade
De acordo com o esotérico Daniel Atalla, apesar das coincidências entre os fatos, não há motivo para grandes alardes. “Este assunto é capaz de gerar uma verdadeira ‘teoria da conspiração’. No entanto, diversos cientistas defendem que o fenômeno do Perigeu Lunar não é um causador de catástrofes. Independente disso, vale ressaltar que a relação entre a Lua e as águas do planeta é fato comprovado, vide a tábua das marés”, explica.

Para Atalla, a ação da Lua não se restringe apenas ao planeta, mas afeta também o ser humano. “Se levarmos em conta que o corpo do ser humano é composto por cerca de 75% de água, fica fácil concluir que todos nós estamos sujeitos à influência da Lua”, afirma. “Assim, em um evento tão relevante quanto a Superlua – capaz de aflorar nossa sensibilidade -, vale mais a pena nos preocuparmos com o poder que isso representa. Trata-se de um momento ímpar para buscar a realização de desejos”, complementa.


Ritual da Superlua -  A realização do Ritual da Superlua, um ritual de desejos, deve ser iniciada na sexta-feira, com um banho de limpeza e harmonização. “Um banho de ervas é o ideal. Basta ferver um pouco de água, desligar o fogo, adicionar Alecrim, Manjericão, Arruda e uma colher de mel, e deixar alguns minutos em infusão, coando em seguida.

Após o banho de higiene, basta despejar o líquido – em temperatura agradável - no corpo todo, do pescoço para baixo”, ensina Atalla. Para finalizar o ritual, preferencialmente na noite de sábado, são necessários uma vela branca e um incenso floral. “Deve-se acender a vela e o incenso – que pode ser de qualquer flor, de acordo com a sua preferência – em local tranquilo. Respire profundamente, buscando a calma e a harmonia. Em seguida, entoe um mantra ou cante uma canção. Escolha uma música especial para você, e que transmita mensagens positivas. Quando se sentir repleto de energia, diga em voz alta: ‘Grande Mãe Lua, realize meus desejos, que são...’, e enumere-os. Por fim, agradeça, e deixe a vela e o incenso queimarem totalmente”, finaliza.



Sobre Daniel Atalla - Conceituado no meio esotérico como um dos grandes profissionais do Brasil, com vários títulos e diplomas nacionais e internacionais, trabalha com diversas artes místicas, como o Tarot, Numerologia, Feng Shui e Magia. É escritor e criador do Livro “Tarot Atalla”. Campeão de audiência da Rádio Mundial, Daniel soma os títulos de Mago da Ordem Revelation e Babalorixá do culto de Umbanda, e é o criador da Escola Esotérica.