março 15, 2012

Botucatu contará com Colegio da Embraer em 2013


Botucatu passará a contar a partir do próximo ano com um novo colégio, que será voltado a formação de jovens do Ensino Médio. A construção será viabilizada pelo Instituo Embraer de Educação e Pesquisa, que mantém desde 2002 uma escola nos mesmos moldes em São José dos Campos, no qual foi eleita uma das cinco melhores do Estado de São Paulo, segundo o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2010.


Na manhã desta quinta-feira (15), coincidentemente Dia da Escola, foi formalizada pela Prefeitura de Botucatu a doação da área para as obras da unidade educacional, que é referência na preparação de jovens da rede pública que almejam ingressar no Ensino Superior.

A escritura, assinada pelo prefeito de Botucatu João Cury Neto e diretor da Unidade Botucatu da Embraer, engenheiro Alexandre Solis, prevê a doação de uma área de 205.333,26 metros quadrados, localizado entre a unidade da Embraer e o Hospital Cantídio de Moura Campos (Avenida Alcides Cagliari), onde será construída a nova escola que ocupará um espaço de 15 mil metros quadrados e terá 3,6 mil metros de área construída, dividida em andares. A previsão da Embraer é que as primeiras máquinas para o serviço de terraplanagem comecem a trabalhar no local a partir da próxima semana e que até o final do ano as obras sejam concluídas.

O investimento da multinacional no colégio de Botucatu é de aproximadamente R$ 5 milhões. Ele contará com salas de aula, biblioteca e modernos laboratórios. A intenção é que o colégio possa atender, logo no próximo ano, 120 jovens podendo chegar a 360 alunos em três anos.

Ensino gratuito de qualidade - A jornada escolar diária será de 10 horas e todos os alunos receberão, gratuitamente, alimentação no local, uniforme, transporte e material didático. O processo seletivo para admissão será realizado anualmente, a partir do terceiro trimestre de 2012, por uma instituição independente.

Pedro Ferraz, diretor superintendente do Instituto Embraer, enalteceu o empenho da Prefeitura para viabilizar a construção do colégio, que já formou em dez anos pouco mais de 1,6 mil alunos. “Formamos em 2011 nossa oitava turma. Cem por cento de nossos alunos ingressam no Ensino Superior e 86% deles vão direto para universidades públicas, ou seja, ensino totalmente gratuito”, reforça.

Alexandre Solis, diretor da Unidade Botucatu, afirma que a construção do colégio será mais um retorno à sociedade botucatuense, que há anos acolhe a empresa do ramo aeronáutico. “Não é uma escola para filhos de funcionários, é para todos que vêm do Ensino Público. Espero que um dia, esses alunos que forem se formar neste colégio, possam um dia voltar e serem funcionários da Embraer”, comenta.

O secretário municipal de Educação, Narcizo Minetto Júnior, ressalta a qualidade de ensino preconizada pelo Instituto Embraer. “É um novo conceito de escola pública, com ensino de qualidade, transporte, alimentação, uniforme e material gratuitos, como também fazemos aqui em Botucatu, mas esta voltada ao Ensino Médio. Estamos fazendo com que o futuro chegue aos nossos jovens e estes tenham a oportunidade de ingressar em universidades públicas. Só temos que agradecer a parceria estabelecida com a Embraer, que há anos emprega famílias e investe também na área social do Município”, frisa.

O prefeito João Cury Neto agradeceu o empenho dos interlocutores que participaram de todo o processo de viabilização da área pública à Embraer. Em setembro de 2011, o governador do Estado, Geraldo Alckmin, enviou para apreciação dos deputados o projeto de lei nº 930/2011 que autorizava a Fazenda a doar ao Município o referido terreno, remanescente da instalação do Hospital Cantídio de Moura Campos, ocorrida na década de 1960.

Após entendimentos entre a Prefeitura e a Embraer, o local foi apontado como o mais apropriado para abrigar a construção do novo colégio na Cidade. Em regime de urgência, a matéria foi aprovada pelos deputados e publicada no Diário Oficial no dia 19 de outubro de 2011.

“Toda essa articulação, além do empenho pessoal do Dr. Sérgio Aun, foram fundamentais para que o projeto fosse aprovado em tempo recorde, criando condições para que o sonho de contar com a Escola da Embraer em Botucatu se transformasse em realidade”, afirmou João Cury.

Depois disso, a Prefeitura elaborou projeto de lei, já aprovado pela Câmara Municipal, autorizando a doação da área para que a Embraer viabilize a construção do colégio destinado a atender alunos do Ensino Médio no Município.

“Podemos dizer que estes primeiros meses do ano são da educação. Primeiro estamos trazendo uma Faculdade de Engenharia, a UNIBR, que está se instalando no Curtume. Conseguimos a reforma de quatro escolas junto ao Estado. Nesta semana, o governador também anunciou mais um novo curso em Engenharia de Bioprocessos para nossa Unesp. E agora, o Colégio da Embraer, que é um privilégio. Assim conseguimos fechar um ciclo na educação, que não atende apenas o Ensino Infantil. Além de gerar empregos e garantir investimentos para o Município, uma escola com esta magnitude se torna um trampolim par uma mão-de-obra ainda mais especializada para o mercado de trabalho”, finaliza.

Colégio “Casimiro Montenegro Filho” - Em Botucatu, o Colégio Embraer se chamará “Casimiro Montenegro Filho”, em homenagem a um dos idealizadores do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA). O Marechal Casimiro Montenegro Filho se destacou por sua visão dedicada aos resultados da educação na agregação de valor à sociedade, o que norteia também as ações do Instituto Embraer desde sua criação há mais de 10 anos.

A nova escola funcionará nos mesmos moldes do Colégio Embraer – Juarez Wanderley, em São José dos Campos, que já formou 1.600 alunos desde sua criação em 2002. Seus alunos têm conquistado 100% de aprovação nos vestibulares, sendo mais de 80% nas universidades públicas. O modelo educacional, desenvolvido e aperfeiçoado ao longo dos dez anos de atividade do primeiro Colégio Embraer, fundamenta-se em três objetivos: excelência acadêmica, orientação para o mundo do trabalho, e formação cultural, social e ambiental.

 O Colégio Embraer Casimiro Montenegro Filho beneficiará alunos egressos da rede pública de Ensino Fundamental de Botucatu, e outras sete cidades da região: Anhembi, Areiópolis, Bofete, Itatinga, Pardinho, Pratânia e São Manuel.

Embraer em Botucatu - A Embraer atua em Botucatu desde 1980, quando incorporou as atividades da Indústria Aeronáutica Neiva. A unidade conta atualmente com cerca de 1.800 empregados e é responsável pela produção, comercialização e suporte do avião agrícola Ipanema, fabricação de peças e estruturas para jatos comerciais e executivos, e montagem da estrutura da fuselagem do Super Tucano, avião de treinamento avançado e ataque leve. Atualmente, ela é a empresa líder na fabricação de jatos comerciais de até 120 assentos e uma das maiores exportadoras brasileiras.