março 13, 2012

Magico botucatuense Bianconi vence o "Se Vira nos Trinta"

O mágico botucatuense Robson Bianconi faturou 20 mil reais ao vencer o quadro “Se Vira nos 30”, apresentado no último domingo, no programa Domingão do Faustão.

O botucatuense disputou o prêmio com números considerados de alta dificuldade, entre eles apresentações de dança com patins, hip-hop e erudito, desempenho em coqueiro, dança de rua e acrobacia em bicicleta.

“Segundo o próprio apresentador do programa, o Fausto Silva, a edição do último domingo foi uma das mais difíceis e bem disputadas na história do programa”, diz Bianconi.

Há cerca de 15 dias, ele chegou a divulgar a participação no quadro através de matéria no Diário da Serra.

“Acabei indo para o Rio de Janeiro, mas não consegui participar. Isso se repetiu na semana seguinte, agora, quando me chamaram para essa participação de domingo decidi não divulgar, pois poderia não ir ao ar”, diz Bianconi.

Mesmo sem a divulgação o mágico sentiu a força do programa dominical e diz que foi difícil andar pelas ruas da cidade durante o dia de ontem.

“A quantidade de pessoas que me parou nas ruas foi muito grande, todos me cumprimentando e parabenizando pelo desempenho no programa”, diz o mágico.

O número apresentado por Bianconi no quadro “Se Vira nos 30”, já vem sendo desenvolvido por ele há cerca de 4 anos, e tem no total 6 minutos, para participar de outros programas televisivos, como o “Qual é o seu Talento”, no SBT ele enxugou a mágica para 3 minutos.

“O quadro do Faustão foi um desafio muito grande, afinal de contas, tive que reduzir ainda mais o tempo, derrubando para 30 segundo. O apresentador chegou a me perguntar se já tinha feito o número em tão curto espaço de tempo, e revelei que seria a primeira vez”, comenta.
Fausto Silva se surpreendeu com a apresentação de  cinco mágicas diferentes em apenas 30 segundos “Ele disse que geralmente os mágicos que participam do quadro desenvolvem apenas uma ou duas mágicas e que essa foi a primeira vez que alguém fez tanto em tão pouco tempo”, diz.

Bianconi ainda faz planos para investir o dinheiro, mas revela que a primeira medida será iniciar a reforma da casa de sua mãe onde mora. “Também pretendo investi na minha carreira e vida pessoal”, revelou.

Antes de se tornar mágico profissional Bianconi trabalhou em um supermercado da cidade, como vendedor. “Em seguida passei em um concurso público, mas logo percebi que meu destino era mesmo a mágica e pedi demissão menos de seis meses após começar a trabalhar”, disse.