junho 22, 2012

Doação de Leite materno tem queda superior a 50% no decorrer do Inverno


O inverno é um verdadeiro vilão para o Banco de Leite Humano do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), representando queda na quantidade de doadoras e derrubando o estoque de leite materno em mais de 50%. “Geralmente temos uma média de 25 doadoras, no inverno esse número chega a cair para apenas 10, e atualmente, estamos com 17 mães ajudando a manter nosso estoque com a doação periódica de leite”, explica a supervisora do Banco de Leite de Botucatu, Maria Sueli Zancheta de França.


A redução drástica não é privilégio apenas de Botucatu e se deve a uma série de motivos, entre eles a dificuldade no que diz respeito à necessidade de expor mais o corpo nas baixas temperaturas, dificuldade de acordar de madrugada para executar a ordenha e principalmente à redução natural da produção.
“Participei de uma reunião em São Paulo, na última terça-feira (19), quando foi apontada essa queda generalizada em todo o Estado. É uma situação preocupante e que exige trabalho para ampliar a quantidade de voluntárias”, explica Sueli.

Para garantir que o estoque não fique reduzido a índices críticos, as funcionárias do Banco de Leite de Botucatu, fazem a captação em cidades da região, como: Anhembi, Areiópolis, Bofete, Botucatu, Conchas, Itatinga, Pardinho, Pratânia, Piramboia, Porangaba, Torre de Pedra, São Manuel e Lençóis Paulista. “Apenas em Itatinga temos cinco doadoras e esperamos ampliar esse número, pois realizamos uma campanha forte naquela cidade. Em Botucatu, estamos em contato com a Secretaria Municipal de Saúde para trabalharmos campanhas que incentivem a doação. A ideia é levar informações referentes a esse serviço nas unidades básicas de saúde, para aproximar as mães desse trabalho voluntário”, comenta Sueli.

Informações coletadas junto a funcionárias do Banco de Leite revelam uma situação de cuidado. A unidade possui quatro freezers para o armazenamento do leite materno e atualmente apenas um deles está sendo utilizados, os demais estão vazios. Diante disso, o produto vem sendo encaminhado apenas para casos urgentes e bebês prematuros.

Banco de Leite - O Banco de Leite pasteuriza semanalmente de sete a dez litros de leite materno, e distribui diariamente entre 1,2 e 2 litros para a capacidade de quinze bebês que a UTI Neonatal oferece no Hospital das Clínicas (HCFMB).

Para garantir a manutenção dos trabalhos o Banco de Leite busca novas doadoras, as interessadas são cadastradas e orientadas como proceder na hora da ordenha. A mãe não tem gasto nenhum com essa doação, sendo que o Hospital disponibiliza todo o material necessário e ainda vai buscar o leite na casa. “O quadro de doadoras está sempre mudando. Mas temos mães que ficam mais de seis meses ajudando a manter o estoque, com doações de até seis frascos de 500 ml cada, por semana”, informa Sueli.

Para participar como voluntária as mães interessadas devem entrar em contato pelo telefone: (14) 3811-6410 ou pelo celular: (14) 9799-8289.

Quem pode doarMulheres que produzem um volume de leite além da necessidade do bebê.
A doadora, além de  apresentar excesso de leite, deve ser saudável, não usar medicamentos e se dispor a ordenhar e doar o excedente.
Como preparar o frasco
- Escolha um frasco de vidro com tampa plástica;
- Retire o rótulo e o papelão que fica sob a tampa e lave com água e sabão;
- Coloque em uma panela o vidro e a tampa e cubra com água, deixando ferver por 15 minutos (conte a partir do início da fervura);
- Escorra a água da panela e coloque o frasco e a tampa para secar de boca para baixo em um pano limpo;
- Deixe escorrer a água do frasco e da tampa. Não enxugue, use após ele estiver seco;
Como retirar o leite
O leite deve ser retirado depois que o bebê mamar ou quando as mamas estiverem muito cheias.
Escolha um lugar limpo, prenda e cubra os cabelos, evite conversar durante a retirada do leite ou utilize uma máscara ou fralda cobrindo o nariz e a boca, lave as mãos e antebraços com água e sabão e seque em uma toalha limpa.