agosto 26, 2012

Debate F-8: João mostra que é o mais preparado para governar Botucatu


Na manhã deste sábado (25) a Rádio Emissora de Botucatu (F8) promoveu o primeiro debate entre os candidatos a prefeito nas eleições de 2012. Convidados, representantes das coligações e da imprensa lotaram o tradicional auditório “Angelino de Oliveira” e tiveram a oportunidade de acompanhar o primeiro confronto direto entre João Cury, Bilo e Mário Ielo. O evento teve como mediador o radialista Maurício Seródio.

Ao longo das três horas de debate, o atual prefeito e candidato à reeleição, João Cury (Todos Juntos Pelo Melhor) teve a oportunidade de demonstrar que é o mais preparado para continuar administrando a cidade nos próximos quatro anos. Sereno e voltado exclusivamente à apresentação de propostas e à prestação de contas das principais realizações de seu governo, João deixou claro aos ouvintes que Botucatu está no rumo certo e não pode parar.

Marcas de sua gestão como a criação de mais de 2 mil vagas em creche, a entrega gratuita de uniformes e material escolar, a quebra do monopólio do transporte coletivo, a construção de 1.460 casas, a salvação do Hospital Sorocabana, os investimentos projetados para ampliação da coleta seletiva e da gestão do aterro sanitário e as ações na área administrativa, como a abertura da Prefeitura na hora do almoço e a criação das subprefeituras, ganharam destaque durante o debate.

João também teve a chance de falar de algumas das propostas contidas em seu plano de governo, que será apresentado oficialmente à população na próxima semana. Entre as ações para o seu segundo mandato estão o fornecimento gratuito de tablets para alunos da rede municipal de ensino, construção de mais dez creches, construção de mais 3 mil unidades habitacionais e a instalação de três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), em parceria com o Governo Federal, nas regiões norte, leste e oeste, para reforçar a rede de urgência e emergência do município.

Aproveitando que o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, estará em Botucatu neste domingo, João passou às mãos do candidato do PT, Mário Ielo, documento para ser entregue oficializando seu pedido. “Com a construção das UPAs estará completado o presente ciclo do plano de atenção à saúde de nossa população com acessibilidade, integralidade, diminuição das filas de espera e qualificação nos cuidados às necessidades de saúde, tornando Botucatu referência da implantação do Sistema Único de Saúde”, traz trecho do ofício.

Entre as perguntas feitas por João durante o debate, chamou atenção a afirmação feita pelo candidato Ielo que, caso viesse a vencer a eleição, consultaria os funcionários para verificar a possibilidade de voltar a fechar a prefeitura para atendimento ao público no horário de almoço. Ao final do evento, o comentário geral entre o público que acompanhou o debate era que a melhor performance tinha sido do atual prefeito.

Satisfeito com seu desempenho, João disse que o grande vencedor na verdade é o eleitor. “O debate ajuda o povo a conhecer as propostas, o espírito de cada candidato e suas pretensões, acima de tudo. Não podemos baixar o nível, porque a população espera de nós princípios, uma política ética e principalmente propostas que possam melhorar sua condição de vida. Acho que atingimos nosso objetivo. Parabenizo a F-8 pela realização do debate. Quero cumprimentar também o Maurício que foi bem na condução, fazendo as regras serem respeitadas. Devemos ter mais iniciativas assim. É bom para a democracia, bom para Botucatu. Hoje a população sai com um pouco mais de condição para decidir melhor no dia 7 de outubro”, avaliou João.

A voz do povo

A movimentação em frente à sede da F-8 foi grande durante toda a manhã. E ao final do debate, a opinião geral era que João Cury demonstrou ser o mais preparado e ter as melhores propostas para governar Botucatu nos próximos quatro anos.

“O João foi muito bem e o Bilo me surpreendeu. Agora o Ielo parece estar sem rumo. Ele demonstrou nervosismo e arrogância. Ele vai ter dificuldade para sair nas ruas, é visível que o Ielo está sem time”, avaliou o publicitário Adilson Cordeiro.

“O debate mostrou claramente o desespero do Ielo, candidato da oposição. Já o João foi tranquilo e seguro para apresentar o que ele fez e o que vai fazer por Botucatu”, disse o autônomo Marcelo Andrade.

“Achei um absurdo o ex-prefeito Ielo falar que os funcionários que não queriam que abrisse a Prefeitura na hora do almoço. Minha mãe trabalha lá e isso não verdade. Com o sistema de rodízio ninguém fica prejudicado, muitos menos a população que tem apenas o horário de almoço para procurar a Prefeitura. No debate, o João venceu novamente e vai vencer a eleição”, apontou a estudante Lucimara Araújo.

“Já esperava que o João fosse bem e gostei do Bilo. Ele tem a posição dele. Não gosto do jeito que o Ielo tenta se colocar, ele quer impor as coisas. Quem é João ficou mais João após o debate. Mas quem era Ielo deve ter ficado na dúvida com a postura dele”, destacou o segurança Alfredo Guerreiro.

Conheça nossa postura de divulgação política - CLICANDO AQUI