setembro 12, 2012

Fundo do Baú - "Privilégio de Amar", a novela que merece um remake


César Evora interpretou o Padre João da Cruz, em "Privilégio de Amar". Ao saber do passado, empenha-se em achar a filha Cristina, interpretada por 

Exibida pelo SBT no ano de 2002, "Privilégio de Amar" contava a história de Luciana (Helena Rojo), uma garota órfã que trabalhava como empregada na casa do jovem seminarista João da Cruz (César Évora). Apaixonados, acabam passando uma noite juntos, mas no dia seguinte ele muito confuso e culpado foge para o seminário de onde sai ordenado padre.


O que o Padre João nem desconfia é que Luciana ficou grávida naquela noite e quando a criança nasce, desesperada, abandona a criança na porta de uma mansão, no entanto a menina acaba crescendo num convento de irmãs de caridade. Passados vinte anos, Luciana se torna uma mulher de sucesso, dona de uma famosa grife e casada com André (Andres Garcia), um famoso e charmoso ator de televisão.

A menina abandonada é batizada com o nome de Cristina (Adela Noriega) e, por mais uma daquelas coincidências das novelas, vai trabalhar justamente na loja de Luciana.

Algum tempo depois, Luciana corroída pela culpa procura o Padre João da Cruz e lhe conta todo o passado. Inconformado, o padre quer encontrar a filha de qualquer maneira.

Quanto a Luciana, tinha a difícil tarefa de revelar o passado a sua família e ainda conseguir o perdão de Cristina.
"Privilégio de Amar" foi mais um daqueles dramalhões mexicanos que costumam encantar o público e garantir o Ibope do SBT no quesito dramaturgia.

No elenco estavam ainda Enrique Rocha, Cynthia Klitbo, René Strickler, Virgínia Gutierrez, Marga Lopez, entre outros.