setembro 29, 2012

Morre o arcebispo emérito de Botucatu dom Antônio Maria Mucciolo


Na tarde de sábado (29, de setembro de 2012) faleceu o arcebispo emérito de Botucatu dom Antônio Maria Mucciolo.

O velório será a partir das 9 horas de domingo (30), na Catedral Metropolitana de Botucatu, e o sepultamento na segunda-feira (01/10) às 9 horas, também na Catedral.

A notícia foi enviada através de nota oficial, que segue abaixo na íntegra:


“É com profundo pesar e em comunhão de fé e esperança no Cristo Ressuscitado, que a Arquidiocese de Sant’Ana de Botucatu comunica o falecimento, aos oitenta e nove anos de idade, de DOM ANTONIO MARIA MUCCIOLO, Arcebispo Emérito de Botucatu,  ocorrido no início da tarde de hoje, 29 de setembro de 2012, às 13h30, na UTI do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo (SP).

Seu lema episcopal “Sentir com a Igreja” foi de fato a síntese de sua vida, totalmente dedicada a Deus e a Igreja, não só particular, mas a Igreja do Brasil, e a Arquidiocese de Botucatu agradece a Deus por nos ter dado um tão grande e fiel servidor do Reino de Cristo!

O seu corpo estará sendo velado em São Paulo, na Igreja São Geraldo das Perdizes, Chegará a Botucatu nas primeiras horas da manhã deste domingo (30/09) e estará sendo velado na Catedral Metropolitana de Botucatu. Durante todo o dia, serão celebradas missas de duas em duas horas.

A Missa Exequial de Corpo Presente acontecerá na manhã desta segunda-feira, 01 de outubro, ás 9h00, presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Botucatu, Dom Maurício Grotto de Camargo e concelebrada pelos Bispos da Província Eclesiástica e região e com todo Clero. Em seguida acontecerá o sepultamento na cripta da Catedral Metropolitana de Botucatu.

Biografia
Dom Antonio Maria Mucciolo nasceu em 01 de maio de 1923, na cidade Castel San Lorenzo na Itália. Seus pais: Francisco Mucciolo e Dona Angelina Passaro, vieram para o Brasil em 1924 com Antonio ainda pequeno, tinha apenas um ano.

A família saiu do país de origem devido a uma ameaça de guerra, inicialmente moraram em São Paulo, e pouco tempo depois mudaram para Sorocaba.

Desde pequeno Dom Antonio mostrava interesse pela igreja e ingressou na vida religiosa ainda criança. Foi coroinha na Catedral da cidade, tendo como seu mentor o Padre André Sobrinho, este que o acompanhou, inspirou e ajudou o pequeno Antonio.

Sentindo o chamado para sacerdócio, recebeu a orientação do Monsenhor Francisco Antônio Cangro e do congregado Mariano da Paróquia São Rafael e Catedral de Sorocaba.

Dom José Carlos do Aguirre, 1º Bispo de Sorocaba, matriculou-o no Seminário de Botucatu, onde estudou de 02 de fevereiro de 1937 a 10 de dezembro de 1939, cursando o ginásio. Seu Reitor, por três anos, foi Dom José Melhado Campos.
Em1940, foi transferido para o Seminário de Sorocaba que abria suas portas naquele ano. Ali, terminou seu curso ginasial, sob o orientador de Monsenhor Luiz Castanho de Almeida. Em seguida, no Seminário maior do Ipiranga, em São Paulo, estudou por 7 anos, cursando filosofia (3 anos) e teologia (4 anos).

Dom Antonio recebeu sua ordenação no dia 04 de novembro de 1934, e sua primeira nomeação foi para o cargo de Vigário Cooperador da Catedral de Sorocaba.

Foi eleito Bispo de Barretos/SP em 1º de junho de 1977. A Ordenação Episcopal se deu em 15 de agosto de 1977, na Catedral de Sorocaba, pelo então Núncio Apostólico D. Carmine Rocco. Tomou posse da Diocese de Barretos em 03 de setembro de 1977. Seu lema sacerdotal era: “Sentire cum Ecclesia” (Sentir com a Igreja).

Ao chegar a Barretos, sentiu em seu coração um desejo de um lugar reservado para oração. Foi então, que idealizou a construção de um Seminário para formar os novos Sacerdotes, uma casa de encontros e um centro de espiritualidade. Com a ajuda de fieis dispostos em proclamar a boa nova nasceu a “Cidade de Maria”. Dom Antonio permaneceu na Diocese de Barretos por 12 anos.

Foi nomeado Arcebispo Metropolitano de Botucatu/SP pelo Papa João Paulo ll em 28 de junho de 1989. Tomou posse no dia 9 de setembro de 1989. Seu trabalho episcopal destacou-se pelas vistas pastorais às paróquias da Arquidiocese; construiu para o clero em Botucatu, a “CASA CURA D’ARS”; Colocou no ar a REDE VIDA de televisão; criou sete novas paróquias na Arquidiocese; organizou e incentivou todo o trabalho pastoral na Arquidiocese, destacando-se a atenção e o zelo na formação dos novos padres. Trabalhou para criação da nova Diocese de Ourinhos - desmembrando-a da de Botucatu.

Renunciou ao governo da Arquidiocese de Botucatu, por limite de idade em 07 de junho de 2000.
Como Arcebispo Emérito não parou, dedicou-se de corpo e alma a Evangelização através da Rede vida de Televisão. Foi presidente do Instituto Brasileiro de Comunicação Cristã (INBRAC) e toda semana apresentava o programa “Frente a gente”
Que Dom Mucciolo receba agora no Céu a recompensa de todo seu trabalho e doação a favor do Reino de Deus.

Em Cristo Ressuscitado

Botucatu, 29 de setembro de 2012”.