outubro 16, 2012

Empresários de Botucatu recebem Fórum do Empreendedorismo


Outubro de 2012 - A sociedade de hoje demanda que as empresas tenham uma política de produção e relacionamento com os seus colaboradores e que busquem o desenvolvimento de forma sustentável. O termo está na moda e é esperado que os empreendedores apliquem atitudes responsáveis e sustentáveis em seus negócios. E para isso, esta cultura precisa ser trabalhada no meio acadêmico desde os primeiros anos da escola. É com este foco que o Escritório Regional do Sebrae-SP em Botucatu, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação, promove no dia 22 de outubro, às 19 horas, no Areté Eventos (Rua Campos Salles, 2231), o Fórum do Empreendedorismo: Desafios da sustentabilidade para a educação.


O palestrante será Ricardo Voltolini e o evento é voltado para diretores de escola, coordenadores educacionais, profissionais da educação, professores e comunidade acadêmica. Troca de experiências, compartilhamento de ideias empreendedoras, fortalecimento de redes de relacionamento e mais conhecimento são os principais objetivos que o Sebrae-SP busca oferecer aos participantes. "Devemos fomentar o desenvolvimento e a consolidação das micro e pequenas empresas, no sentido de torná-las ainda mais competitivas em um ambiente que demanda responsabilidade social", afirma Bruno Caetano, diretor-superintendente do Sebrae-SP.
 Encontro gratuito discutirá os desafios da sustentabilidade para a educação. Objetivo é fomentar a cultura empreendedora entre os professores.
De acordo com Ricardo Voltolini, especialista em Responsabilidade Social Empresarial e Sustentabilidade e palestrante do Fórum do Empreendedorismo em Botucatu, as escolas podem colaborar para a disseminação da cultura de empreender por oportunidade, e não por necessidade, respeitando as condutas de um comportamento sustentável dentro de uma empresa.

Um indicativo deste conceito de empreender por oportunidade está em um levantamento feito pelo Sebrae Nacional junto com a Fundação Getúlio Vargas e o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade. Com números de 2011, a pesquisa mostra que dos 27 milhões de empreendedores brasileiros, 14,4 milhões têm entre 25 e 44 anos. Outros 3,4 milhões têm até 24 anos.

Ainda segundo a pesquisa, em 2011, para cada empreendedor por necessidade, havia outros 2,24 que empreenderam por oportunidade. "A pesquisa constatou que no país, as empresas são iniciadas muito mais porque os empreendedores detectam uma boa oportunidade de negócio do que a necessidade de empreender motivada pela falta de chances no mercado de trabalho", aponta Silvia Alzira Furio, gerente do Escritório Regional do Sebrae-SP em Botucatu.

Neste sentido, incorporar a sustentabilidade empreendedora nos programa de educação de gestores é algo que já deve fazer parte das diretrizes curriculares. "Os professores devem incentivar nos alunos a visão de mundo sobre a maneira de pensar e fazer negócios. A educação corporativa será muito mais facilmente assimilada inserindo o estudante dentro de um contexto empresarial", indica Ricardo Voltolini.

As inscrições gratuitas e limitadas podem ser feitas pelo telefone (14) 3815-9020.

Sobre o palestrante
Ricardo Voltolini é jornalista, especialista em planejamento em comunicação organizacional, com ênfase nas modalidades de marketing institucional, educacional e social. É consultor de terceiro setor e responsabilidade social e diretor de Ideia Sustentável, empresa que atua em consultoria, educação, projetos especiais e conteúdos especializados em Responsabilidade Social Empresarial e Sustentabilidade.