outubro 17, 2012

GCM evita homicídio no Centro de Botucatu


No final da tarde de terça-feira (16/10/2012) os Guardas Civis Municipais Trombaco, Júlio e Pichinin do Grupo de Ações Preventivas Especiais (GAPE) prendeream Rubens da Costa Júnior, na rua Coronel Fernando Prestes, por tentativa de homicídio .

Os guardas passavam pela rua quando ouviram um pedido de socorro, vindo do interior de uma residência. Além dos gritos os agentes também avistaram populares acenando e solicitando ajuda.


Pela fresta do portão da residência os agentes avistaram o indiciado tentando estrangular a vitima com fio elétrico. De pronto os Guardas Civis Municipais pularam o muro e impediram o crime e detendo o indiciado, de acordo com a Lei Maria da Penha.

A vítima estava semi-nua, com marcas no pescoço, e uma enorme lesão na cabeça, que segundo ela foi consequência das agressõesr. Em estado de choque a vítima relatou aos Guardas Civis Municipais que se não fosse a intervenção deles provavelmente estaria morta. Ela ainda comentou que nunca havia visto o indiciado daquela maneira.

O SAMU compareceu ao local e conduziu a vítima até o PS da UNESP, onde ficou internada. A vítima foi submetida a exames na região da cabeça.

"Ficamos surpresos com a situação,estávamos no lugar certo, na hora certa era uma vida que estava em jogo e  se demorássemos pra agir poderia ter acontecido uma tragédia. Mais uma fez contamos com a ajuda da população e demonstramos que estamos preparado para agir em prol da população" salienta o GCM Trombaco.

O Delegado Plantonista, Dr. Paulo Fábio Buchignani deliberou pela prisão e tipificou a conduta do acusado como tentativa de homicídio além de ser enquadrado na Lei Maria da Penha. Rubens possuí antecedentes criminais e cumpriu pena por outros crimes.