fevereiro 28, 2013

Barra Bonita em alerta contra a dengue


A cada cinco casas visitadas pelos agentes de fiscalização, em três são encontradas larvas do Aedes Aegypt.

Segundo a encarregada do setor de Controle de Vetores, Sandra Castello, os locais de maior concentração ainda são os pratos colocados embaixo de vasos de plantas, sem areia.



Em comparação com os registros do ano passado, a quantidade de criadouros de larvas encontrada em Barra Bonita quase dobrou.

“A cidade de Barra Bonita não registra transmissão há dez anos. Mas com o número de criadouros e os casos da doença registrados em várias cidades da região, nosso município corre sério risco de uma epidemia”, alerta Sandra.

Até março, período favorável à proliferação da dengue, os trabalhos dos agentes permanecem intensificados na tentativa de exterminar os criadouros. Mas o empenho da população no combate à doença é fundamental.

“Ficar tanto tempo sem registrar casos de dengue é uma grande vitória. Mas não podemos descuidar e colocar tudo a perder. O mosquito está sempre à espera de uma oportunidade para se multiplicar. E o poder de impedir isso está em nossas mãos", ressaltou a encarregada do setor de Controle de Vetores.